Lição 11 A plenitude do Espírito Santo Editora Betel 4° trimestre 2021

Assista aqui

Comentário

A plenitude do Espírito Santo

Neste caso o Espírito Santo se apodera por completo de nós, e nos fazendo ser semelhantes a Deus por Cristo, através do amor. 1 Co 13. ACF. O Espírito Santo nos dará uma nova roupagem, para expressar em atitudes o novo comportamento que precisamos assim manifestar, num mundo em trevas, na qual hoje somos luz no Senhor. Mt 5:14 ACF.

Andando na luz, vivemos esclarecidos acerca do que agrada a Deus, e o que não agrada, reforçando a nossa intimidade com Deus através do Espirito Santo, Ef 5:14 ACF. O Espírito Santo nos capacita Ef 5:9 ACF, a andar com sabedoria, com o propósito de cumprir a lei de Cristo, alcançando uma melhor recompensa na Glória. 1 Cor 15:58 ACF.

Precisamos dedicar o nosso tempo com qualidade inclusive no trato de servir a Deus, Ef 5:16 ACF, expressando com legitimidade a nossa nova conduta de vida na qual fomos chamados, através do seu Espírito Santo.
Ao conhecer a vontade de Deus, também precisamos viver Nela na prática, porque quem quer andar em comunhão com seu Espírito, precisa, orar, adorar, obedecer, e continuamente ler a sua palavra, tendo assim o entendimento renovado, Rm 12:1,2 ACF.

Ser cheio do Espirito Santo é estar nos domínios Dele, por completo e longe das atitudes do velho homem, 1 co 2: 14,15,16 ACF. A salvação vem por Cristo, mas a permanência de ser um salvo vem do seu Espírito, Ele nos guiará em toda verdade João 16:13 ACF, sem a qual poderemos ser enganados.

Ser cheios do Espirito Santo nos faz não só viver em Espírito, mas também estar em Espírito, e se somos salvos, vivamos como salvos e não seremos presa de ninguém. Rm 8:1,2,14 ACF .

Oh! Glória! Bom Estudo.

Autor: Irmão Robson

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Lição 10. OS MATERIAIS USADOS NO TABERNÁCULO (slide)

•Deus pede ao povo para trazer donativos para a construção do Tabernáculo, porém Deus enumera vários itens, pois não era apenas o material, mas também seu significado espiritual presente e vindouro.

Assista o vídeo aqui

Subsídio Bíblico e Histórico

•Muito destes materiais ofertados pelo povo haviam sido trazidos do Egito. Quando o povo ainda era escravo, Deus fez uma promessa a Israel: “E eu darei graça a este povo aos olhos dos egípcios, e acontecerá que quando sairdes, não saireis vazios, porque cada mulher pedirá à sua vizinha e a sua hóspeda vasos de prata e vasos de ouro…”, Êx 3.21-22. •Em Êxodo 12.36 vemos o cumprimento desta profecia. O termo usado é “despojar”, porém quanto olhamos para o original hebraico a ideia é de “conquistar”. Os israelitas não roubaram e nem saquearam nenhum material, mas Deus de forma sobrenatural abriu o coração dos egípcios apara abençoar os hebreus. •Quiçá, como forma de pagamento por todos os quatrocentos anos de escravidão. Deus em Sua Onisciência já estava preparando os materiais que seriam necessários para a construção do Tabernáculo e estava atuando como provedor. Salmos 23 mostra Deus como pastor do Seu povo, e, na construção do Tabernáculo não faltou nada, mesmo vivendo em condições adversas. Esta é a certeza que temos: Deus proverá livramento, fartura, alegria e paz. Nada no âmbito material ou espiritual nos faltará (Texto Extraído da lição Betel Dominical – 2 Tri\1993).

(Fonte: Revista Conectar+, lição 10. 3° tri 2021, Betel Dominical)

Baixe o slide aqui

Continuar lendo “Lição 10. OS MATERIAIS USADOS NO TABERNÁCULO (slide)”

Lição 07: É fundamental cultivarmos uma vida de oração. | EBD Betel Adultos | 3° Trimestre De 2021 (RESUMO)

INTRODUÇÃO

O tema desta lição é: É fundamental cultivarmos uma vida de oração.
No enfrentamento das batalhas da vida é fundamental que o discípulo de Cristo procure cultivar uma vida de constante oração. Na presente lição veremos o exemplo da Igreja Primitiva, que tinha a oração como uma de suas mais relevantes características e os efeitos da oração na Igreja e na vida pessoal do cristão.

ESBOÇO DA LIÇÃO

Introdução

1. A importância da oração

2. O que acontece quando a Igreja ora?

3. Os resultados de uma vida oração

Conclusão

ASSISTA A VIDEO AULA AQUI

OBJETIVOS DA LIÇÃO

a. Falar a importância de uma vida de oração.
b. Ensinar sobre o que acontece quando a igreja ora.
c. Mostrar os resultados de uma vida de oração.

1. A importância da oração

Neste tópico se explica que a oração é uma das armas espirituais importantes, poderosa em Deus, para destruição das fortalezas do inimigo (2Co.10.4). Para vencer as batalhas da vida, é necessário que ela seja uma prática constante e diária na vida do cristão. 

2. O que acontece quando a igreja ora?

Neste tópico, o autor fala sobre como Deus interveio libertando Pedro da prisão, porque a igreja estava orando  

3. OS RESULTADOS DE UMA VIDA DE ORAÇÃO

Finalmente, no terceiro capitulo, ressalta-se o papel da oração na direção, na consessão da graça e novas experiências como frutos de uma vida de oração

CONCLUSÃO

Os discípulos nunca pediram para que Jesus os ensinasse a expulsar demônios, a fazer milagres, ou andar sobre as águas. Mas pediram a Jesus que os ensinasse a orar (Lc.11.1). Eles certamente entenderam a importância de uma vida de oração.

Gostou?

Adquira as revistas da Editora Betel Dominical aqui

https://www.editorabetel.com.br/betel/revista-adultos-betel-dominical-aluno-3-trimestre-2021-000970

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Lição 05: Fidelidade, um Estilo de Vida | EBD Betel Adultos | 3° Trimestre De 2021 (RESUMO)

INTRODUÇÃO

Sadraque, Mesaque e Abednego são uma prova viva de que podemos viver neste mundo, sem jamais permitir que o mundo nos impeça de adorar e louvar somente a Deus [Dn 3.12, 17-18].

ESBOÇO DA LIÇÃO

Introdução

1. Uma firme decisão

2. Antes do forno de fogo ardente

3. O livramento no forno de fogo ardente

Conclusão

ASSISTA A VIDEO AULA AQUI

OBJETIVOS DA LIÇÃO

Ensinar a necessidade de tomar uma firme decisão.

Enfatizar a importância de termos uma postura corajosa diante das provações.

Mostrar que nossas “fornalhas” evidenciam nossa fé e revelam o poder de Deus. 

1. Uma Firme Decisão

Neste tópico expõe-se como Nabucodonosor, rei da Babilônia, declarou guerra a Jerusalém e sitiou a cidade [Dn 1.1]. Após conquistá-la e realizar a primeira deportação, o rei ordena que Aspenaz, chefe dos eunucos, escolha jovens para objetivos específicos: cargos de liderança no governo e aprender a língua e a cultura da Babilônia [Dn 1.3-4].  

2. Antes do Forno de Fogo Ardente

Neste tópico, volta-se ao terceiro capítulo do livro de Daniel, lemos que o rei Nabucodonosor fez uma estátua de ouro de aproximadamente trinta metros de altura e ordenou que todos se prostrassem diante dela e a adorassem [Dn 3.1-5]. Ser lançado no forno de fogo ardente era a penalidade para quem não obedecesse [Dn 3.6].  

3. O Livramento no Forno de Fogo Ardente

Finalmente, no terceiro capitulo, observa-se como ser fiel a Deus não livrou aqueles jovens da fúria do rei nem de serem lançados no forno de fogo ardente [Dn 3.19-20]. No entanto, a firme decisão deles desencadeou uma série de manifestações importantes e extraordinárias.

CONCLUSÃO

Na presente lição, aprendemos com Sadraque, Mesaque e Abednego que, seja qual for a provação, nossa fidelidade ao Senhor Deus jamais deve ser negociada. Que o testemunho do nosso compromisso seja agradável a Deus e de grande inspiração, tanto para os de dentro quanto para os de fora.

Gostou?

Adquira as revistas da Editora Betel Dominical aqui

https://www.editorabetel.com.br/betel/revista-adultos-betel-dominical-aluno-3-trimestre-2021-000970

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.