Conselhos à liderança. 5. Nunca quebre uma autoridade que você mesmo insituiu

5. Não quebre a autoridade que você instituiu.

Uma vez que você estabeleceu autoridades, ou seja, liderados seus que cumprem o que foi lhes atribuído, jamais desmereça-os ou rebaixe-os na frente daqueles que lhe devem obediência.

muitos líderes pecam porque chamam a atenção de seus colaboradores na frente de seus liderados, ou apoiam quando estes lhe fazem reclamação de alguém que ele mesmo instituiu e colocou para liderar. Ora, quando um líder faz isto ele está lutando contra si mesmo, esta desmerecendo a sua própria autoridade, pois afinal foi ele quem colocou o líder em tal cargo.

O melhor que se tem a fazer é ouvir as reclamações, dizer que vai fazer algo a respeito e conversar com o seu líder à sós, e procurar ouvir a sua versão; se for o caso, então o repreenda e, ou o corrija, mas sempre em particular.

Se não solucionar o destitua do cargo que você colocou, mas enquanto ele estiver ocupando o cargo, você precisa respeitar a sua autoridade, porque na verdade a autoridade que está sobre ele é a sua e, como Disse Jesus  “um Reino não pode resistir se estiver dividido”.

Lembre-se ao quebrar autoridade de líder seu na frente dos seus liderados estará passando uma mensagem muito clara: autoridades são feitas para serem quebradas e não demorará muito até que aquele que presenciou quebre a sua também.

By Júlio César

Conselhos à liderança – 4. Estabeleça critérios de julgamento e se guie por eles

4. Estabeleça critérios e  se guie por eles

Na difícil arte de liderar, você terá que julgar constantemente ações e avaliar pessoas, por exemplo, na hora de premiar boas ações, distribuir promoções ou mesmo a divisão dos ônus, deixe claro quais critérios vc usa, sejam eles quais forem: antiguidades, capacidade, idade, formação, assiduidade, comprometimento etc.

Muitos lideres não possuem critério algum julgam cada hora de uma forma. Isto é mal porque cria uma grande insegurança em seus liderados. Eles nunca sabem como agir nem o que fazer, porque não sabem quais atitudes esperar do líder.

Por isto, deixe claro quais critérios você usa e guie-se por eles, as pessoas podem discordar dos critérios utilizados,  mas jamais poderão dizer que vc não é uma pessoa coerente.

Conselhos à liderança – 3. Seja bom, mas não seja bobo

3. Seja bom, mas não seja bobo. Aliás, uma coisa não tem nada a ver com a outra. Se é verdadeiro que pessoas boas atraem pessoas boas, como dissemos anteriormente, também é verdade que muitas pessoas más se aproximam de pessoas boas, geralmente elas o fazem não

porque querem se tornar pessoas melhores e sim para aproveitarem-se delas. Pessoas más também confundem a bondade com o ser trouxa, e pensam que podem usar os bons, passá-los para trás e enganá-los, são aproveitadores e farão de tudo para tirar vantagem de você. Não se engane, pessoas com caráter ruim não mudarão a não ser que queriam uma profunda transformação. Bom e bobo não são sinônimos! Use critérios justos e seja firme quando tiver que repreender, ainda que com mansidão.

Jesus foi cercado de muita gente boa, mas também atraiu muita gente mal intencionada (Fariseus e saduceus), os primeiros foram transformados por ele, os segundos se foram desapontados e perplexos com as respostas estonteantes de Jesus. Você não pode, nem deve impedir que os maus te acompanhem, mas poderá impedir que matem a essência do amor que há em você gastando o seu tempo e esforço com quem não merece (Mt. 23.2)
By Júlio César

Conselhos à Liderança – 2. Seja Bom

2. Procure ser uma pessoa boa. Uma das leis da liderança, assim como a da física diz que semelhantes atraem semelhantes. Seja bom, isto atrairá para perto de você pessoas boas que seriam seus colaboradores. .

 Você já percebeu que o contrário também é verdadeiro? pessoas de caráter duvidável, faladeiras e que gostam de confusão também estão cercadas de pessoas que gostam ou apoiam estas atitudes? Isto ocorre porque pessoas ruins atraem pessoas ruins, trapaceiros, infiéis, maus carateres que não vêm a hora de fazer o mal, elas ficam orbitando em volta de pessoas semelhantes nas quais se apoiam, vivem em grupinhos buscando difamar a um e a outro.

Da mesma forma, o cérebro humano analisa e identifica pessoas com as quais nos identificamos e passamos a desejar estar ao seu lado. Afinal, aquilo que admiramos e cultuamos é aquilo que atraímos para nós.

Se você for bom (Gl.5.22) atrairá  pessoas boas que esperarão retirar o melhor de você, pois “o homem bom retira boas coisas de seu tesouro”(Mt.12.35).

By Júlio César