Lição 13. Um novo céu e uma nova terra (Comentário)

Lição 13 2 tri 2022

Um novo Céu e uma Nova Terra

A expectativa de um novo Céu e uma Nova Terra, se dará no seu propósito conclusivo e definitivo, e tendo como finalidade principal, manifestar para sempre a vontade de Deus, para aqueles que se mantiveram fiéis até o fim (Mt 24:13), porque a vontade de Deus, é aquela que suprirá todas as carências humanas, por ser eficaz e suficientemente completa em nós,(Rm 12: 2). Uma nova empreitada espiritual vinda de Deus, o fará cumprir os seus desígnios, numa terra que já não existe mais (Apoc 21:1), e sim esta terra passará por uma transformação, para termos um novo estilo de vida moral em Deus, (2 Pd 3:12,13). Este empreendimento espiritual nos assegurará, que Deus estarás conosco para sempre no sentido literal e espiritual, porque esta é a vontade de Deus (Jr 30:22), e também é uma promessa somente para aqueles que vencer,(Apoc 21: 7).

Quando se sabe o que Deus reprova em nosso comportamento, fica mais expressivo a mudança de atitudes para agradar a Deus, baseado na listagem bíblica (Apoc 21: 8 ; Apoc 22:15) aí está aqueles que não agradam a Deus, e por consequência estes não irão morar neste Novo Céu e a Nova Terra, por isso que a bíblia nos adverte á santificar mais ainda, do que se sujar mais ainda, (Apoc 22:11): Neste tópico 2, poderíamos apresentar no sentido espiritual como se livrar de tais atitudes que não agradam a Deus, por atitudes que agradam a Deus, Ex. (Tímidos) precisam ser corajosos para servirem a Deus (2 Tm 1:7); (Incrédulos) precisam acreditarem naquilo que é verdadeiro (1 João 5:20); (Abomináveis) precisam honrar mais a Deus (Pv 14:31); (Assassinos) precisam disseminarem a vida (Dt 30:19); (Impuros) precisam ter a mente de Cristo (1 Cor 2:16); (Feiticeiros) precisam fazer sempre o bem (Pv 25:21,22); (Idolatria) precisam ser verdadeiros adoradores (João 4:23); (Mentirosos), precisam ser inculpáveis e sinceros (Fp 2:15).

O Novo Céu e uma Nova Terra, é uma promessa apocalíptica, que está associada a vinda de Cristo, e que precisa voltar em nossos púlpitos com urgência (Apoc 22:20), pois Cristo está voltando, (Apoc 3:1), a mensagem desta lição nos faz despertar à andar com Deus, não só pelo fato de Ele estar em nossa companhia (Mt 28:20), mas também estarmos em suas dependências espirituais, pois é estando assim que Ele voltará para nos buscar, (João 14:1,2,3,4), pois uma Igreja cheia do Espírito Santo (Ef 5:18), e que ama a vinda de Cristo (2 Tm 4:7,8), certamente será recebida ao escutar o seu chamado pelo próprio Cristo, (Apoc 22:17 ; Mt 25:34), Bom Estudo!

Autor: irmão Robson

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Maria de Nazaré, a mulher que incendiou o nordeste com a chama do poder de Deus

A FUNDADORA DA ASSEMBLEIA DE DEUS NO CEARÁ | Conforme já visto, inicialmente o fogo do Pentecostes alcançou a irmã Celina Albuquerque dia 2 de junho de 1911. No mesmo dia a irmã Maria de Nazaré, que foi o segundo membro da igreja Batista de Belém do Pará, também foi batizada com o Espírito Santo. Esse fato motivou o desligamento de 19 irmãos da igreja batista, onde congregavam. Em virtude disso o irmão Henrique de Albuquerque e sua esposa Celina Albuquerque ofereceram a sala de sua casa, na Rua Siqueira Mendes, 67, bairro Cidade Velha, para que aqueles amados irmãos se reunissem. Nascia então a igreja Missão da Fé Apostólica no dia 18 de junho de 1911.

Irmã Maria de Nazaré

A mulher nordestina é por natureza forte e corajosa, e foi com este espírito que Maria de Jesus Nazaré Araújo, em junho de 1914, encorajada pela graça de Deus embarcou sozinha em um navio rumo ao seu torrão natal, à cidade de São Francisco de Uruburetama, atual Itapajé, no Estado do Ceará.

Ao chegar à cidade de Fortaleza, a pioneira cearense precisou viajar três dias montada em um animal de carga até a residência dos seus familiares no Sítio Paudólio, no município de Itapajé.

O contato inicial da irmã Maria de Nazaré com os seus parentes não foi como desejado. Em razão da sua fé, sofreu hostilidades, a ponto de ser rudemente maltratada, ter sua Bíblia jogada no chão e ser expulsa.

Sem destino, a pioneira ouviu que alguém sussurrou:

“ – Vá para o Sítio Santana. É lá que moram os protestantes”.

No Sítio Santana, Deus cumpriu integralmente tudo que havia falado ao coração da sua serva Nazaré. Raimundo de Salles Gomes e seu genro Vicente de Salles Bastos, que dirigiam uma congregação Presbiteriana Independente, acolheram a missionária e ainda creram na mensagem do batismo com o Espírito Santo, tornando-se pentecostais.

Em seguida, Maria de Nazaré e alguns irmãos desceram à Fazenda Lagoinha, um percurso de 21 quilômetros, e encontraram Cordulino Teixeira Bastos e Luiz Gonzaga Bastos, que dirigiam a segunda congregação Presbiteriana Independente. Eles também aceitaram à mensagem pentecostal.

Do centro da vila (atual Itapajé) a irmã Nazaré enviou um telegrama à igreja em Belém, relatando as boas novas do Evangelho ocorridas em sua terra natal. Empolgado com as notícias recebidas, Gunnar Vingren enviou o Pastor Adriano Nobre – Cearense, nascido na cidade de Pacatuba – para estabelecer os fundamentos do Movimento Pentecostal em solo cearense, ato que ele realizou com um culto no dia 20 de julho de 1914 na Fazenda Lagoinha. Esta data, desde então, foi oficializada como a data de fundação das Assembleias de Deus no Estado do Ceará. Este memorável culto foi marcado por muitas conversões ao Evangelho e pela manifestação do poder pentecostal.

A vida de Adriano Nobre como primeiro pastor da Assembleia de Deus no Ceará não foi fácil. Perseguido e preso na cadeia pública por dois dias foi escoltado, a mando do intendente Josué Teixeira Bastos, até o porto de Fortaleza e proibido de retornar a Itapajé para que a sua vida fosse preservada.

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

lIÇÃO 12. O TRONO BRANCO E O JUÍZO FINAL (COMENTÁRIO)

O Trono Branco e o juízo final

Resumo simples do Tópico 1:

Neste julgamento expiará todo e qualquer ser humano ímpio que não vai estar escrito no livro da vida, e como consequência serão julgados pelos livros abertos e pelo o próprio Livro da Vida (Apoc 20:12), ou seja, o pecado maior é o pecado de omissão (Tg 4:17), as oportunidades de se converterem, e não se converteram estarão regidas nestes livros, como também no Livro da Vida. Satanás será solto, este é considerado uns dos três inimigos do homem, tendo em contrapartida outros dois; que é a carne, e o mundo (1 João 2:16), a astúcia de satanás, é enganar neste período de soltura aqueles que ainda não foram tentados, manifestando e estigando a aflorar o Eu de cada um contra Cristo, assim como foi com ele no céu tendo tudo, mas ainda queria ser igual ao Altíssimo (Is 14:14). E nisto se levantará uma nova batalha diferente da batalha do Armagedon, que irá contra a cidade Santa e os salvos, mas serão aniquilados pela Presença do Trono Branco, onde não terá lugar para eles neste último dia (Apoc 20:11,12 ; João 12: 48).

Resumo simples do tópico 2:

Este julgamento como falei no tópico anterior, é tipificado como o último dia que Deus irá tratar terrenamente com o homem, depois disto virá o Novo Céu e a Nova Terra (Apoc 21:1), e este Juízo será pertinente e abrangerá tudo e todos, sobre os quatros cantos da terra, isto implica nos quatro pontos cardeais, confirmando na Bíblia que a terra é redonda ((Is 40:22). Neste período ocorrerá a segunda ressurreição que é para juízo, diferente da primeira ressurreição que é para Salvação, e bem aventurados os que sobem na primeira ressureição (Apoc 20:6), ninguém escapará deste dia, grandes e pequenos de todas classes e camadas sociais, caracterizando em três classes de seres para julgamento, conforme (Apoc 20:13), o mar vai dar o seus mortos, os vivos não experimentarão a morte física após o milênio, e o império da morte sobre o domínio de satanás e seus anjos caídos serão julgados.

aSSITA AO VIDEO AQUI

Resumo simples do tópico 3:

O Julgamento deste Trono Branco será inevitável, supostamente passará um filme na mente daqueles que estarão em juízo neste dia (Apoc 20:12), digo: conforme adiantei no tópico primeiro, que Deus apresentará as oportunidades de se arrepender e que foram desprezadas, e as intenções de fazer o certo e não fizeram, mas continuaram mortos em seus delitos e pecados, seguindo assim o contrafator de Deus (Ef 2:2). Cumprindo em (Ez 18:4) que cada um prestarás conta a Deus individualmente, basta a cada dia o seu mal em particular existência (Mt 6:34), e precisamos se esforçar a andar em Espírito para não andar na carne (Rm 8:13). Ninguém quer ir para o inferno, mas neste dia irá, e que é a segunda morte (Apoc 20:14,15), cabe nós como Igreja pregar o Evangelho da Renúncia (Lc 9:23,24,25,26), e não colocar a mão cabeça de ninguém pregando um evangelho de facilidades, ao invés de se converterem, se tornarão duas vezes filhos do inferno (Mt 23:15).

Misericórdia! Bom Estudo!

Autor: Irmão Robsom

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

LIÇÃO 12. EM SEUS PASSOS O QUE FARIA JESUS? CONECTAR+ JOVENS (SLIDE)

ASSITA A VIDEO AULA AQUI

bAIXE AQUI

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.