Lição 9. Os dons de Cristo para o aperfeiçoamento dos salvos

Lição 9 EBD 4 TRI 2022

Tópico 1

A dádiva de Deus em Cristo, vai além da salvação, e sim também uma liberdade eclesiástica como um estilo de vida, ou seja, ser genuinamente um instrumento de Deus, na utilização dos dons dados por Cristo, e que foi necessário ser conquistado na cruz, quando levou cativo o cativeiro e deu dons aos homens, (Ef. 4:8). Os dons ministeriais está a nossa disposição, mas precisam ser exercidos com a graça de Deus e pelo Espírito Santo, pois é oferecido pela graça de Deus, para aperfeiçoamento dos santos, (Ef. 4:12). Cada um dos salvos terá a sua utilidade no Reino de Deus, pois Cristo é quem os capacitará (2 Cor. 1:21,22), e que só seremos o que precisamos ser em Deus, quando reconhecermos que tudo é Deus é quem faz por meio de nós,(Fp. 2:13).

Exemplo dos dons ministeriais

Tópico 2

Na distribuição dos dons, iniciamos o ministério dos apóstolos (Enviado) (Mc. 3:14,15,16,17,18,19) termo oriundo aos seguidores de Cristo, e que este termo foi designado a princípio como credencial, mas nos dias atuais acredito que todos nós somos mensageiros de Deus, e por gratidão não é necessário ser credenciado pelos homens, e sim por Deus, (Lc. 10:1,2). Há uma distinção entre os profetas do velho testamento, que falam de profecias acerca do plano de Deus em Cristo (Hb: 1:1), em relação aos profetas do Novo Testamento, que é pregar, ensinar e aplicar a palavra de Deus, para alcançar a salvação em Cristo, pois é Dele quem as escrituras testificam, (João 5:39). Obs. Profecia é proferir palavras proféticas, ministério profético é proferir profeticamente as palavras da profecia. O ministério do evangelista é aquele que evangeliza, não podemos arrumar desculpa por não ser credenciado como evangelista, e não evangelizar, mas cabe a cada um de nós obedecer o IDE, (Mc. 16:15).

Assista a vídeo aula aqui

Tópico 3

Falar do dom Pastoral, é aquele que não só lidera, como também alimenta e cuida das ovelhas, (João 10: 11,12,13,14,15). Falar dos doutores ou mestres, é falar do ensinamento da palavra de Deus, que será atenuante para o Reino de Deus, quando os tais se dedicarem em crescer na graça e no conhecimento, (2 Pd. 3:18). E para finalizar a lista de dons é extensa, mas digo que o propósito para os demais dons contidos neste tópico 3, se dá numa só conceituação, que é ser serviçal, estamos aqui para servir a obra de Deus, e não ser servido, como disse Jesus, (Mt.20:28).

Bom Estudo!

Autor: irmão Robson

Autor: Irmão Robson

siga-nos nas redes sociais

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Dinâmica: Dividindo as Atribuições

Objetivos:

Enfatizar a importância da divisão de tarefas na Igreja

Iniciar o estudo sobre os dons Espirituais, Ministeriais e de serviço em Ef. 4.11 que são: Apóstolo, Profeta, Evangelista, Pastor e Mestre — ou doutor, como aparece em algumas traduções.

Material:

09 objetos de tamanhos e pesos variados

Nomes digitados das 03 categorias dos dons Espirituais: Revelação, Poder e Elocução

Nomes digitados dos dons Ministeriais: Apóstolo, Profeta, Evangelista, Pastor e Mestre

Nomes digitados: Presbítero e Diácono

Antes da aula: Fixar cada nome digitado em um objeto

Procedimento:

– Organizem os alunos em círculo.

– Entrem no círculo e distribuam os 09 objetos para os alunos.

– Falem: Vamos cantar, bem baixinho para não atrapalhar outras salas, e enquanto cantamos vocês vão passando os objetos para os colegas da direita.

Ao final, o aluno que estiver com o objeto deverá falar sobre nome ali escrito, o que ele faz e sua função na igreja

– Comecem a cantar um hino conhecido, pode ser o 115 ou 212 da harpa cristã. Não há necessidade de cantar o hino por completo.

– Observem com atenção como vai ser realizada a passagem dos objetos para os colegas:

De forma rápida ou lenta

O objeto pode cair ou não

Atenção e compromisso com a atividade

– Depois, comentem sobre a atividade:

O que significa receber e passar os objetos?

Receber uma missão e realizar o trabalho compartilhando com os demais. Na igreja há trabalhos que não podem ser realizados de forma isolada.

O que representa 10 objetos diferentes sendo repassados ao mesmo tempo?

Várias atividades distintas são realizadas ao mesmo tempo. Na igreja há várias funções que estão sendo executadas no mesmo período de tempo, como os dons ministeriais, Presbítero e Diácono, isto é, funções diferentes com o objetivo de servir melhor no Reino de Deus, que devem ser acompanhados pelos dons Espirituais.

Qual o resultado da atividade? Os objetos foram passados de forma ordeira, com cuidado? Houve desatenção de alguém?

Isto demonstra a atenção, o compromisso com o trabalhado, com quem delegou a atividade e com os demais componentes. Na Igreja quando alguém recebe uma função deve ser realizada de forma capaz de produzir resultados positivos para a obra de Deus.

– Falem: As atividades de um modo geral devem ser compartilhadas de forma coletiva, tendo em vista que o líder não tem condições de sozinho realizar as ações de forma exitosa.

Na igreja também é dessa forma, há a necessidade da divisão de atividades, por isso o líder local precisa de cooperadores comprometidos, que tenham recebidos de Deus os dons para que desempenhem de forma exitosa o trabalho do Mestre.

Veja uma video aula sobre o tema dos dons ministeriais aqui

– Para concluir

leiam:

“Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um para o que for útil”

(I Co 12.7).

Fonte adaptada:

Fonte: http://atitudedeaprendiz.blogspot.com/2022/01/pre-adolescentescurriculo-2022-biblia_24.html Acesso em 27 Junho 2022

Leitura recomendada

Comprena AMAZON

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Lição 8 capacitados para servir uns aos outros

EBD 4 Tri 2022

Tópico 1

Os dons dado por Deus aos seus escolhidos servos, precisam ser exercidos promovendo unidade, porque ali o Senhor ordenará a bênção (Sl. 133), quando não há vigilância acerca da utilização dos dons na vida daqueles que o utilizam, podem ocorrer dissenções, por eles acharem superiores aos outros (1 Cor. 1:10) sendo que na conceituação divina, não devemos julgarmos superiores a ninguém (Fp. 2:3,4); E para pertencer de verdade ao corpo de Cristo, é quando passarmos a ser o corpo de Cristo por humildade (Fp. 2:7,8), o importante é que Ele cresça é nós diminuamos (João 3:30), e além de tudo Deus nos deixou o exemplo pelas atitudes de Cristo, ao lavar os pés dos discípulos, e exortou- nos a fazer o mesmo (João 13:13,14,15), e isto só se conseguirá a ser colocado em prática, quando entendermos que por traz de toda ação feita ao seguir a Cristo, é por que Deus implantou em nossa casa espiritual a presença do Espírito Santo (1 Cor. 6:19).

Assista a video aula aqui

Tópico 2

A diakonia não é simplesmente um dom ministerial, embora tem autonomia do Espírito Santo para pregar ou ensinar, mas se ocorrer ausência disto, haverá muitas outras atividades que ele possa realizar na obra de Deus, para demonstrar o seu amor para com o seu Senhor (1 Pd. 4:10). Falar a cerca dom de ensino, e quem o tem, precisará a ser dedicado ao estudo da palavra de Deus, instrução dada do apóstolo Paulo a Timóteo, (1Tm 4:13), a palavra exortar para alguns incautos espiritualmente, soa um tanto dominador sobre aquém, mas digo que no conceito original da palavra Paraklesis, significa que aquele que foi chamado para exortar, passará a estar disposto a ajudar o semelhante a sair da inércia, e voltar a viver o cristianismo legítimo, podemos até dizer: Estamos juntos meu amigo e irmão, vou te ajudar a sair desta situação, (Is 41:6).

Tópico 3

O dom de repartir não está ligado só no fato de contribuir financeiramente, mas sim estar sensibilizado as carências necessárias de outrem, se somos o corpo de Cristo, precisamos ter tudo em comum (At. 2:42,43,44), como o foi a igreja primitiva, não adianta só ajudar aqueles que poderão ter ajudar um dia, e sim aqueles que simplesmente vai só orar por você, (Lc. 14:12,13,14). Presidir é exercido com cuidado baseado em construir vidas para o Reino de Deus (Mt 20:25,26,27,28). E para resumir falar sobre o dom de exercer a misericórdia, eu particularmente considero este dom como um fruto do Espírito, pois todos nós cristãos precisamos exercer este fruto na conceituação de Cristo por nós, (Fp 2:5 ; Rm 5:8). 

Bom Estudo!

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

O TEMOR AO SENHOR

”Quem há entre vós que tema ao Senhor e ouça a voz do seu servo? Quando andar em trevas, e não tiver luz nenhuma, confie no nome do Senhor, e firme-se sobre o seu Deus”-

Isaías 50:10

Há uma busca por pessoas que temam ao Senhor e ouçam a voz que instrui da parte dos mensageiros enviados pelo Senhor.

Quem teme ao Senhor? O que é temer a Deus? Temer a Deus é conhecer o Seu perdão, amar e querer agradar ao Senhor. Ë querer andar em santidade e no caminho da obediência aos Seus ensinamentos que constam em Sua Palavra Eterna.

“O temor do Senhor é o princípio da sabedoria” – Provérbios 9:10. Na atitude de temer a Deus encontra-se o segredo da fundamentação do conhecimento. A Bíblia descreve como sábios todos aqueles que cumprem os mandamentos divinos pelo temor a Deus (Salmo 111:10). Salomão diz que é dever do homem temer a Deus e guardar os seus mandamentos (Eclesiastes 12:13).

Quem teme ao Senhor ouve a instrução entregue pelos mensageiros enviados por Deus.” E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores. Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo. Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo. Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo” – Efésios 4:11-15.

Para estas pessoas que temem ao Senhor, quando elas andarem em trevas e não tiverem luz alguma, não será o momento delas se desesperarem, mas de confiarem no Senhor e de

se firmarem no Senhor. Quando estas pessoas andarão em trevas? No dia da adversidade, em que as circunstâncias cruéis se avolumarão sobre elas; naquele dia em que tudo dá errado e parece que não faltou nada de problema, eles vieram todos – nenhum deles faltou. Todos bateram o ponto e se fizeram presentes! Neste dia difícil que às vezes não dura somente 24 horas, mas se transforma em uma fase, uma época em uma peregrinação…Para esses dias a chave entregue pela Palavra de Senhor é: Depois de temer a Deus, obedecer aos Seus ensinamentos, nada mais resta do que confiar e firmar-se em Deus.

O que vai acontecer? Eu não sei! Não sou Deus! Mas, uma coisa eu sei: ”Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais”- Jeremias 29:11.

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.