MEDITE NOS SEGUINTES SALMOS PARA:

Encontrar consolo: Salmo 23
Encontrar-se com Deus intimamente: Salmo 103
Aprender uma nova oração: Salmo 136
Aprender uma nova canção: Salmo 92
Aprender mais a respeito de Deus: Salmo 24
Compreender-se a você mesmo com mais clareza: Salmo 8
Saber como ir a Deus diariamente: Salmo 5
Receber perdão de pecados: Salmo 51
Sentir-se valorizado: Salmo 139
Compreender por que deve ler a Bíblia: Salmo 119
Elogiar a Deus: Salmo 145
Saber que Deus tem o controle: Salmo 146
Dar graças a Deus: Salmo 136
Agradar a Deus: Salmo 15
Saber por que deve adorar a Deus: Salmo 104


Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

ONDE ENCONTRAR AJUDA NO LIVRO DOS SALMOS

para Quando você se sinta:

Afligido: 25; 69; 142
Impaciente: 13; 27; 37; 40
Aflito: 13; 25; 31; 40; 107
Inseguro: 3; 5; 12; 91
Agradecido: 118; 136; 138
Insignificante: 8; 90; 139
Ameaçado: 3; 11; 17
Insultado: 41; 70
Arrependido: 32; 51; 66
Perdido: 23; 139

Apanhado: 7; 17; 42; 88; 142
Preocupado: 37
Cansado ou débil: 6; 13; 18; 28; 29; 40; 86
Rancoroso: 11
Ciumento: 37
Seguro de si mesmo: 24
Com desejos de renunciar: 29; 43; 145
Sem propósito: 14; 25; 39; 49; 90
Com desejos de adorar: 8; 19; 27; 29; 150
Soberbo: 14; 30; 49
Confundido: 10; 12; 73
Solitário: 9; 10; 12; 13; 27; 40; 43
Contente: 19; 96
Temeroso: 3; 4; 27; 46; 49; 56; 91; 118
Culpado: 19; 32; 38; 51
Tenso: 4
Deprimido: 27; 34; 42; 43; 88; 143
Triste: 13
“Destruído”: 6; 63
Vingativo: 3; 7; 109
Enganado: 41

Quando se em frente a:

Assassinatos: 6; 46; 83
Exito: 18; 112; 127; 128
Ateus: 10; 14; 19; 52; 53; 115
Heresia: 14
Calunia / insultos: 7; 15; 35; 43; 120
Hipocrisia: 26; 28; 40; 50
Castigo: 6; 38; 39
Malvados: 10; 35; 36; 49; 52; 109; 140
Competência: 133
Mentiras: 5; 12; 120
Crítica: 35; 56; 120
Morte: 6; 71; 90
Crueldade verbal: 35; 120
Perigo: 11
Decisões: 1; 119
Perseguição: 1; 3; 7; 56
Necessitados / doentes: 6; 139
Pobreza: 9; 10; 12
Discriminação: 54
Problemas: 34; 55; 86; 102; 142; 145
Dor: 23; 34
Tentação: 38; 141
Dúvidas: 34; 37; 94
Velhice: 71; 92
Inimigos: 3; 25; 35; 41; 56; 59

Quando queira:

Aceitação: 139
Liderança: 72
Amizade: 16
Milagres: 60; 111
Comunhão com Deus: 5; 16; 25; 27; 37; 133
Oração: 5; 17; 27; 61 Peaz: 3; 4
Confiança: 46; 71
Conhecimento: 2; 8; 18; 19; 25; 29; 97; 103
Descanso: 23; 27
Perdão: 32; 38; 40; 51; 69; 86; 103; 130
Perspectiva: 2; 11
Amparo: 3; 4; 7; 16; 17; 18; 23; 27; 31; 91; 121; 125
Dinheiro: 15; 16; 17; 49
Respostas: 4; 17
Direção: 1; 5; 15; 19; 25; 32; 48
Sabedoria: 1; 16; 19; 64; 111
Esperança: 16; 17; 18; 23; 27
Salvação: 26; 37; 49; 126
Estabilidade: 11; 33; 46
Sanidade: 6; 41
Gozo: 9; 16; 28; 126
Santidade: 15; 25
Humildade: 19; 147
Sustento: 23
Inspiração: 19
Valor: 11; 42
Integridade: 24; 25
Vindicação: 9; 14; 28; 35; 109
Justiça: 2; 7

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Os sinais sobrenaturais do Espírito Santo

❇️

Há três sinais que mostram a ação sobrenatural do Espírito Santo por ocasião de sua descida no dia de Pentecostes:
o som como de um vento (At 2.2), a visão das línguas repartidas como que de fogo (2.3) e o falar em línguas (2.4).

Os dois primeiros sinais jamais se repetirão, pois foram manifestações exclusivas que tiveram como objetivo anunciar a chegada do Espírito Santo.
Alguém tão importante quanto o Filho, cuja encarnação e nascimento em Belém, ainda que extraordinários, porque o Verbo se fez carne (Lc 2.9-11; Jo 1.4), não tiveram sinais semelhantes.

❇️ Além de marcar a chegada do Espírito Santo, no dia de Pentecostes, as manifestações sobrenaturais também inauguraram a Igreja.


Assim, o som soava como vento, mas não era vento, e da mesma forma a visão não era fogo, mas lembrava o fogo de Deus (Êx 3.2; 1Rs 18.38). Foi um acontecimento singular, algo que ocorreu uma única vez.

👨🏻‍💻 A NATUREZA DAS LÍNGUAS✍🏻
📝 Fonte.
As línguas do Pentecostes eram sobrenaturais, pois foram caracterizadas como “outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem”
(At 2.4).

❇️ O termo grego para “outras” aqui é héterais, de héteros, “outro de tipo diferente”.

🕊️
Há quem questione esse conceito, mas a fonte delas é o próprio Espírito Santo, o que torna a evidência visível e contundente.

✅ ✍🏻 A outra evidência está presente na audição, e não simplesmente na fala, pois “cada um os ouvia falar em sua própria língua” (2.6).
Lucas repete essa informação por mais duas vezes
(vv.8,11). E, no versículo 11, ele acrescenta: […] “Todos os temos ouvido em nossas próprias línguas falar das grandezas de Deus”.

📝
A glossolalia. É a manifestação das línguas no batismo no Espírito Santo bem como das línguas como um dos dons espirituais.
Trata-se um termo técnico de origem grega glossa, “língua, idioma”, e de lalía, “modo de falar” (Mt 26.73), conjugado à “linguagem” (Jo 8.43), substantivo derivado do verbo grego lalein, “falar”.

📝
A expressão lalein glossais, “falar línguas”
(1Co 14.5), é usada no Novo Testamento para indicar “outras línguas”.

❇️
É importante saber que as línguas manifestas no dia de Pentecostes são as mesmas que aparecem na lista dos dons espirituais
(1Co 12.10,28; 14.2). Ambas são de origem divina e sobrenatural, mas são diferentes apenas quanto à função.

📝
Sua continuação. O falar em “outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem”
(At 2.4), é a evidência inicial do batismo no Espírito Santo.

❇️
Essa experiência se repete na história da Igreja. Isso aconteceu na casa do centurião Cornélio: “E os fiéis que eram da circuncisão, todos quantos tinham vindo com Pedro, maravilharam-se de que o dom do Espírito Santo se derramasse também sobre os gentios.

Porque os ouviam falar em línguas e magnificar a Deus” (At 10.45,46),
exatamente como aconteceu no dia de Pentecostes. Outra vez, o mesmo fenômeno acontece com a chegada de Paulo em Éfeso, em sua terceira viagem missionária
(At 19.6).

❇️ As línguas, as profecias e a ciência são válidas para os nossos dias, mas vão cessar por ocasião da vinda de Jesus (1Co 13.8-10).

Conclusão

[[At 10:44]] JFA (ACF) E, dizendo Pedro ainda estas palavras, caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra.

📝
Caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra. Os cristãos de origem judaica estavam admirados porque viram que o Espírito Santo se manifestara também sobre os gentios; os gentios receberam o mesmo dom de falar em línguas que eles tinham recebido no Pentecostes (cap. 2).

♻️ Em ambos os casos, tanto aqui como em Atos 2.4, o Espírito Santo veio sobre os que escutavam a Palavra de Deus, e não sobre os que oravam no Espírito (compare At 11.17).
Os cristãos judeus estavam perplexos, porque viram que os gentios tinham recebido o mesmo dom, e estavam falando em línguas como em Atos 2, exaltando a Deus por Sua graça em favor deles.

Lição 1. Entendendo o contexto da Monarquia, jovens, conectar+, 4° tri 2022 (Slide)

Podemos dizer que a monarquia consiste em um sistema de governo em que o monarca ou rei é constituído o líder da nação. Vale salientar que, antes do período dos juízes, vigorava em Israel o regime teocrático.

Baixe o slide aqui

Assista a video aula aqui

A importância da obediência a Deus e o resultado da desobediência

 A obediência pode ser classificada como uma das virtudes e se define como um comportamento pelo qual um ser aceita as ordens dadas por outro.

O termo obediência , tal como a ação de obedecer, conduz da escuta atenta à ação, que pode ser puramente passiva ou exterior ou, pelo contrário, provocar uma profunda atitude interna de resposta. A obediência traz diversos benefícos a vida cristã.

Veja abaixo alguns deles:

  • A obediência a Deus nos deixa prudentes e fortes (Mateus 7:24).
  • A obediência a Deus deixa legado (Romanos 16:19).
  • A obediência a Deus nos torna diferentes no agir e ser (Filipenses 2:12-15).
  • Somos abençoados por causa da obediência de Abraão (Gênesis 22:18).
  • Tem uma promessa para quem obedece a Deus (Isaías 1:19).
  • A obediência traz bênçãos para nossa vida (Deuteronômio 11:13-14).

Consequências da desobediência a Deus

  • Deus rejeitou a Saul depois de desobedecer (1 Samuel 16:14).
  • Recomendação de Paulo quanto aos que não obedecem (2 Tessalonicenses 3:14).
  • Haverá castigo por não obedecer ao evangelho (2 Tessalonicenses 1:8).
  • O profeta que não obedeceu foi ferido por um leão (1 Reis 20:36).
  • A não obediência trouxe destruição a Israel (Deuteronômio 8:20).
  • O preço da desobediência (Jonas 1:3-4).

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Lição 11. O JOVEM e o Espįrito Santo, conectar+ jovens Betel Dominical, 3º tri 2022 (Slide)

A Lição 11. O JOVEM e o Espįrito Santo, conectar+ jovens Betel Dominical, 3º tri 2022 um slide da EBD.COM baseada nas revistas da Editora Betel Dominical.

Lição 11. A relevância do discernimento. EBD 3° tri 2022

Introdução

Jesus segue desenvolvendo o tema da natureza da vida do Reino para Seus discípulos. E agora passa a alertá-lo sobre as tentações que podem surgir em seus relacionamentos pessoais [Mt 7.1-2]

Tópico 1

Precisamos destacar que o discernimento espiritual em nosso meio é importantíssimo, para não cometermos injustiça e nem fazer acepção de pessoas, pedindo a Deus sabedoria, para que não corremos o risco, de fechar a porta do Reino para alguns (Que querem o reino) e tentar abrir para outros, (que desprezam o reino e até zombam da fé), através do julgamento inconsequente, não separando o certo do errado, (Tg. 4:11,12). Julgar é um oficio de Deus, para apontar o erro de alguém, precisamos olhar primeiro dentro de nós, pois o coração é enganoso quando achamos que não temos defeitos (Jr. 17:9,10). Se não dermos bons testemunhos, a avaliação julgadora será também implacável pelas as testemunhas que nos rodeiam (Rm. 2: 17 ao 24) ; (Mt. 7:2). Temos o hábito de apontar, gerando julgamentos precipitados, sendo que só seremos plausíveis diante de Deus, se esta atitude passar a ser simplesmente uma opinião, gerando misericórdia e compaixão, pois ali está uma alma, pela qual Jesus morreu por ela. E isto podemos controlar através do Espirito Santo (Sl. 34:13).

Assista a video aula aqui

Lição 11 a Relevância do discernimento Betel dominical 3° trimestre 2022

Tópico 2

Observo que aquele que julga outrem tendo uma trave em seu olho, pelo o fato do outrem ter somente um cisco, são aqueles que foram os piores em vida sem Jesus, (Mt 7:5). Só se vence a hipocrisia através da humildade, não adianta ter uma aparência de piedade, se não evidencia ela nos relacionamentos interpessoais, pois todos nós somos pecadores, e não somos melhores que ninguém, para lançar pedras (João 8:7) e sem misericórdia (Tg 2:11,12,13). O perigo pela falta de discernimento, nos levará como disse no início, fechar a porta para aqueles que querem o evangelho e tentar abrir as portas para aqueles que não querem e até zombam da fé, por isso precisamos pedir sabedoria a Deus (Tg. 1:5), para lidar com as coisas espirituais, e engrandecimento do Reino de Deus na harmonia e união, ali as bênçãos virá sobre todos nós (Sl. 133).

https://go.hotmart.com/D45351936X?dp=1

Curso de Formação de Professores de Escola Bíblica Dominical

Faça logo sua inscrição!😃😃😃😃😃

Tópico 3

Bom para resumir este estudo, entendo que o evangelho da Salvação em Cristo ao ser pregado, como diz a Bíblia é um tesouro escondido, ou seja, algo precioso comparado como uma pérola, precisa também ter discernimento para o assim proclamá-lo, visando a qualidade da recepção do ouvinte, não podemos rejeitar ninguém, mas poderemos entender quem será mais receptivos em aceitação do evangelho, pois os cães aqui mencionados, são os egocêntricos, presunçosos, e julgam pensar só neles mesmo, e até dissimulam maldade para se dar bem, enquanto que os porcos são aqueles que acham bonito a vida pecaminosa que levam na sujeira do pecado, desprezando declaradamente as coisas santas de Deus, mas tem um povo que recebem na humildade as verdades do evangelho, com respeito e inteireza de coração, a esses jamais podemos desprezar, mas é ainda necessário se pregar o evangelho de Cristo em tempo e fora de tempo, pois aquele dia Deus fará a seleção e colheita espiritual, separando aqueles que servem a Deus e aqueles que não serve. Obs. Versículos não foram colocados, para não estender o texto.

Bom Estudo!

(Autor: Irmão Robson)

Lição 10 A solicitude da vida Betel Dominical 3° trimestre 2022 (Comentário)

A Solicitude da vida

Tópico 1

Hoje será falado de um viver que honra a Cristo, por fazer estarmos confiantes nas providências de Deus, sem que a ansiedade da vida nos desestabilize, tanto na área emocional, social e espiritual, pois pelo fato de buscar o Reino de Deus em primeiro lugar (Mt. 6:33), declararemos que confiamos em Cristo para sua Glória, apresentando mesmo estando neste mundo ainda, um Reino de Justiça e Paz, (Rm. 14:17). A ansiedade impede-nos de nós vivermos satisfatoriamente, mesmo que não alcançamos tudo o que precisamos, mas teremos tudo o que for necessário (Fp. 4:19). A vida dada por Deus para nós, certamente não deixará de ter uma infraestrutura para mantê-la, vindo de um Deus Criador (Mt. 6: 31,32), valemos muito mais do que as aves, e elas não tem ansiedade pelo dia de amanhã, mas vivenciam ser alimentadas pelo Deus dos céus (Mt. 6:26), vamos viver confiantes que o nosso Deus é um Deus da providência (Jó 10:12).

Assista a video aula aqui

Lição 10 A solicitude da vida

Tópico 2

Como não podemos acrescentar um côvado +- (45 cm) no curso da nossa vida, devemos então fazer o que for necessário para a nossa sobrevivência, e sem exageros, como sempre digo, se dentro de um dia está previsto recebermos 10 bençãos, saiba que naquele dia antes de findá-lo, se confiarmos em Deus, e se fizermos a nossa parte, as 10 bençãos virão, como o foi o maná no deserto (Ex. 16:15 ao 22), por sermos criação de Deus, para vivermos uma eternidade com Ele em benção, nos mostra que assim como as flores dos campos são adornadas pelo seu poder, mesmo tendo vida curta, imagine nós o que Deus não o fará? (Mt. 6:30), só se não quisermos enxergar esta maravilha. A ansiedade nos faz se comportar como incrédulo, e se realmente somos discípulos de Cristo, temos que crer que no devido tempo, o que for necessário Ele assim o fará, basta entregar o nosso caminho nas mãos Dele (Sl. 37: 5 ao 11).

Faça o curso online, Apocalipse, o livro da Revelação de Deus

  • Publico Alvo
  • Leitores da Bíblia
  • Líderes de Escola Bíblica
  • Líderes de Jovens
  • Líderes de Estudos Bíblicos

VangegensAcesso imediato;

  • Doação de 1% para instituição carente;
  • Acesso pelo HotmarSparkle
  • Acesso a Videoaulas, Provas de múltipla escolha e leituras complementares.
  • Certificado ao final do curso;
  • Cerca de 20 horas de curso;

ACESSE:

https://go.hotmart.com/V69787005G?dp=1

Tópico 3

Primeiro ponto para vencer a ansiedade, é saber que Deus jamais esquecerá de seus filhos, e nos ajudará mediante as necessidades de cada um (Is. 49:15,16). Segundo, é se envolver plenamente em primeiro lugar no Reino de Deus, é como se fosse uma base de apoio para tudo o que for conquistado nesta terra, e para as nossas necessidades, mesmo que seja nas pequenas coisas também, aonde valorizaremos realmente o amor de Deus por nós, e seus cuidados (1 Pd. 5:7). A medida que se envolvemos nas coisas de Deus, com certeza o nosso caminho, estará blindado pelo bem, e protegido do mal, pois o nosso Deus confirmarás os nossos passos na terra (Sl. 1:6 ; Sl. 37:23.

Bom Estudo!

Autor: Irmão Robson

Lição 10 Os dons do Espirito Santo. Jovens, conectar+ 3 tri 2022 (Slide)

A Bíblia revela que o Espírito Santo distribui dons a cada um para o que for útil; estes dons são capacidades sobrenaturais para ministérios especiais. Segundo a narrativa de 1 Coríntios 12, existem 9 dons distribuídos pelo Espírito em três categorias didáticas que veremos a seguir na video aula:

Lição 9. O tesouro no ceu a candeia e a busca do reino – Comentário (Betel Domincal)

Lição 9 O tesouro no ceu a candeia e a busca do reino betel dominical 3° trimestre 2022

TÓPICO 1

A busca somente das coisas desta vida, nos deixará sem credito nenhum para um dia encontrar com Cristo nos ares, isto nos levará a uma miserabilidade espiritual (1Cor. 15:19), mas o importante é buscar primeiro o Reino de Deus, que é a base de todo o projeto de sobrevivência do ser Humano (Mt. 6:33), viver a esfera da eternidade (Kairós) seremos blindados de sermos consumidos pelo tempo (Chronos) por meio da ferrugem, do mofo, e a deterioração em que tudo consome, isto nos ensina a buscar as coisas de Cima (Céu), ou seja, só resistirão o tempo para que alcancem a eternidade, aqueles que estiveram fazendo a vontade de Deus (1 João 2:17), a maneira de ter um tesouro no céu permeia em duas coisas básicas, que é ser uma pessoa boa e fazer boas ações, nós Cristão somos todos os dias colocado a prova para fazer o bem e ser uma pessoa boa, e seremos se não omitirmos, influenciado para o bem pela empatia, ou seja, repartir com aquele que não tem, aquilo que temos muito, para que unidos cresçamos em comum em tudo por Cristo, como era o início da igreja primitiva (Atos. 2: 44,45).

Assista a vídeo aula aqui

TÓPICO 2

Os olhos é a candeia do corpo e precisa ser ter uma iluminação para o bem, caso contrário é preferido não os ter, pois pode ocorrer o risco do indivíduo ser lançados no inferno (Mt. 5:29), pela concupiscência dos olhos (1 João 2:16), o olho é responsável para que haja conexão com o coração, iluminando para dentro dele, o que se vê para desejo tanto para o bem ou para o mal, então o olho mau ofusca o caminho do bem, criando sentimentos mesquinhos e de invejas, sendo que precisamos se alegrar com os sucessos de outrem (Rm. 12: 15), o princípio serviçal é enraizado de como é a perspectiva de vida do indivíduo, relacionado a priorização espiritual ou material, ou seja, o dinheiro e um bom servo, mas um péssimo senhor, enquanto que Cristo é o Senhor dos senhores na humildade, (Dt. 10:17).

https://go.hotmart.com/D45351936X?dp=1

Curso de Formação de Professores de Escola Bíblica Dominical

Faça logo sua inscrição!😃😃😃😃😃

TÓPICO 3

A busca do reino de Deus em primeiro lugar (Mt. 6:33) não só implica um estilo de vida na sua particularidade devocional, como também manifestá-lo universalmente para aqueles que ainda estão em trevas, e longe do Reino de Deus (Lc. 13:18,19), Neste Reino será proclamada a verdadeira justiça, que é a de Deus, então tudo que precisamos vivenciar é baseado em honrar mais o Criador do que a criatura (Rm 1:25), porque muitos usam o nome de Deus fazendo injustiça (Mt 5:20), Ao vivenciar este Reino de Deus e sua justiça na prática, seremos cercados das providencias de Deus (Mt.6: 31,32), basta confiar plenamente em Deus, pois o Estilo de vida que estaremos levando, é compatível a vontade de Deus, pois em Cristo Deus suprirá todas as nossas necessidades (Fp. 4:19), e tendo nossos passos confirmados pelo Senhor (Sl. 37:23).

Bom Estudo!

Autor: Irmão Robson

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Lição 8. O ensino de Jesus sobre a oração Betel Dominical 3° tri 2022 (Comentário)

Assista a video aula

Comentário

Tópico 1

Orar é conversar com Deus num ambiente celeste, então digo que ao se posicionarmos em oração, passaremos a fazer do local dá pratica da mesma, uma ouvidoria celeste entre nós e Deus em favor do Reino de Deus, por isso Ele pediu para que entremos em nosso aposento, com o propósito de buscá-lo em secreto, (Mt. 6:6). A oração não é simplesmente uma religiosidade, e sim uma Espiritualidade, confirmando assim a nossa comunhão com Deus, e fazendo assim seremos benção também para outras pessoas no Reino de Deus, como também Cristo foi benção para todos nós, (João 17:20,21). Aprenderemos que na oração precisamos primeiramente, reverenciar e ir direto na fonte que é Deus o Pai e que somos seus filhos, para vivermos envolvidos em seu Reino, e buscando em fazer com que a Vontade de Deus esteja no meio de nós; E segundo abrangerá as necessidades humanas e básicas, para a nossa permanência no Reino de Deus, que é o sustento diário, o perdão (Que é uma dívida que precisa ser paga para com o próximo), e o suporte para resistir as tentações promovida pelo inimigo de Deus, (Mt.6: 9,10,11,12,13).

Lição 8. O ENSINO DE JESUS SOBRE A ORAÇÃO

Tópico 2

A oração do Pai nosso nos coloca em intimidade correspondente a uma família celeste, priorizando em primeiro lugar a condição de filhos, condição esta gerada por crer em Cristo, (João 1:12) tratando o verdadeiro Deus como o Pai de todos nós, crendo que Ele dará boas coisas para seus Filhos, (Mt.7:11), A oração tem a finalidade de santificar e glorificar o seu Santo Nome, como o próprio Jesus nos ensinou, (João 17:1) ; (João 11: 41,42). Baseado neste modelo de oração, precisamos não só viver o ambiente do Reino de Deus que é espiritual, mas também estar nesta dimensão, porque os espirituais oram, mas os carnais são fracos e até dormem, (Mt. 26: 40,41). E na oração expressa também uma expressiva e envolvente conceituação elevada, que é expressar em tudo que se faz, a Vontade de Deus, pois Deus quer que todos sejam salvos e vivam em seu Reino, (1Tm 2:1,2,3,4,5).

Tópico 3

https://go.hotmart.com/D45351936X?dp=1

Curso de Formação de Professores de Escola Bíblica Dominical

Faça logo sua inscrição!😃😃😃😃😃

Todos nós temos nossas necessidades pessoais de sobrevivência, e é do conhecimento de Deus tudo isso, (Mt. 6:32), orar e confiar que Deus suprirá as nossas necessidades, é a segurança de que os nossos caminhos serão abençoados, (Sl. 37:5), basta buscar em primeiro lugar o Reino de Deus (Mt. 6:33), Obs. Não é morar dentro da igreja e estar com os braços cruzados, e esperar cair do céu as bênçãos, e sim é ter uma vida de oração, sendo uma base motivadora para avançarmos e irmos a luta, e que certamente as bênçãos nos acompanharão, (Sl 23:6). A oração nos faz também andar em Espírito, com o propósito de sermos aperfeiçoados em Deus, e para finalizar este resumo digo; que a oração é uma blindagem no mundo espiritual, para nos proteger das astutas ciladas do Diabo nos lugares celestiais, (Ef.6:12).

Bom estudo!

Autor: Irmão Robson

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Assista outros estudos bíblicos

Neste estudo eu apresento três motivos pelos quais ainda, mesmo em pleno secúlo XXI, ainda precisamos orar. Assita!

Quem sou e o Que Deus fez por mim (Sérié: Realidade Espiritual)

Vamos falar hoje sobre o que Palavra de Deus diz sobre mim e como eu posso e devo viver essa realidade espiritual, compreendendo que ela vai me levar a grandes coisas, a lugares que Deus almeja que eu vá, tanto físicos, quanto referente a posicionamentos.

O poder do Sangue de Jesus

Muita gente clama pelo sangue de Jesus, mas não sabe para o que serve, nem sua verdadeira eficácia. Descubra neste estudo o poder do Sangue de Jesus e tome posse de segredos poderoso para a sua vida.

O que é Batalha Espiritual

A batalha espiritual é o tipo de conflito que os servos de Deus enfrentam durante suas vidas cristãs contra as forças das trevas. A expressão “batalha espiritual” não aparece na Bíblia, mas isso não significa que seu conceito esteja ausente nas Escrituras. Ao contrário disso, biblicamente a batalha espiritual é uma realidade que não pode ser subestimada.

Lucas e a medicina de sua época

Aprenda mais sobre São Lucas, o médico historiador que escreveu o Evangelho segundo São Lucas, vale muito à pena conhecer mais sobre o seu tempo, seu pensamento e medicina da época.

5 dicas de como dar aula para professores de Escola Dominical

Saiba como dar aulas para classes de Escola Bíblica e se sair muito bem com estas dicas infalíveis. Estas dicas irão potencializar as aulas

Introdução à escatologia bíblica

A vídeo aula Estudo de Escatologia, a igreja e as últimas coisas tribunal de Cristo, é uma aula de visão pré-tribulacionistas, ou seja, aquela que acredita que a igreja não passará pela grande tribulação. Assistam

Lição 8. O Espírito Santo e a obra Misionária (Conectar+ Betel Dominical) Slide

O IDE de Jesus é intransferível, ou seja, está a cargo dos discípulos do Mestre. É a tarefa principal da Igreja, e, por isso o Espírito Santo veio para equipar os santos para a evangelização do mundo.

Assista a video aula aqui

Ponto Chave:

“Somente no poder do Espírito Santo é que teremos condições de cumprir o IDE de Jesus, mormente nos lugares de perseguição aos cristãos”

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Neste estudo eu apresento três motivos pelos quais ainda, mesmo em pleno secúlo XXI, ainda precisamos orar. Assita!

Quem sou e o Que Deus fez por mim (Sérié: Realidade Espiritual)

Vamos falar hoje sobre o que Palavra de Deus diz sobre mim e como eu posso e devo viver essa realidade espiritual, compreendendo que ela vai me levar a grandes coisas, a lugares que Deus almeja que eu vá, tanto físicos, quanto referente a posicionamentos.

O poder do Sangue de Jesus

Muita gente clama pelo sangue de Jesus, mas não sabe para o que serve, nem sua verdadeira eficácia. Descubra neste estudo o poder do Sangue de Jesus e tome posse de segredos poderoso para a sua vida.

O que é Batalha Espiritual

A batalha espiritual é o tipo de conflito que os servos de Deus enfrentam durante suas vidas cristãs contra as forças das trevas. A expressão “batalha espiritual” não aparece na Bíblia, mas isso não significa que seu conceito esteja ausente nas Escrituras. Ao contrário disso, biblicamente a batalha espiritual é uma realidade que não pode ser subestimada.

Lucas e a medicina de sua época

Aprenda mais sobre São Lucas, o médico historiador que escreveu o Evangelho segundo São Lucas, vale muito à pena conhecer mais sobre o seu tempo, seu pensamento e medicina da época.

5 dicas de como dar aula para professores de Escola Dominical

Saiba como dar aulas para classes de Escola Bíblica e se sair muito bem com estas dicas infalíveis. Estas dicas irão potencializar as aulas

Introdução à escatologia bíblica

A vídeo aula Estudo de Escatologia, a igreja e as últimas coisas tribunal de Cristo, é uma aula de visão pré-tribulacionistas, ou seja, aquela que acredita que a igreja não passará pela grande tribulação. Assistam

A coerência entre a vida interior e a prática externa – Lição 7. Betel Dominical 3° tri 2022

Este é um subsidio para professores de escola Dominical que usar as revistas da Editora Betel Dominical, um esbvoço da aula que ajuda a você professor a preparar suas aulas.

Tópico 1

Tudo o que podemos fazer a Deus em sua obra e para nossa edificação, precisa ser pautada para glória de Deus, ou seja, atos de justiça, (Col. 3:17). O serviço cristão realizado na obra de Deus, precisa em primeiríssimo lugar ser baseado no Amor, se não será feita sem empatia a outrem, com a intenção de se beneficiar unicamente a si próprio, (1Cor. 13:3). A oferta que Deus aceita, e é compartilhada com o próximo e necessitado e sendo uma piedade verdadeira, é aquela que somente Deus comtempla, não sendo assim é uma piedade falsa, (Mt. 6:2). O verdadeiro culto racional se inicia no coração, visando ser visto por Deus, e não pelas pessoas, pois se não fizer assim, visará somente a nossa religiosidade, e não a nossa comunhão intrínseca com Deus, (Ef. 6:6,7).

Tópico 2

Muitos ao orar percebem-se mudança de voz, dando a impressão de que querem que digam ou intitulem em grandes oradores, sendo que na verdade a oração ouvida é aquela que é feita na humildade, (Lc. 18:9 ao 14). Na verdade; falar de oração a bíblia não relata uma posição mais aceita na qual Deus ouvirá a nossa oração, embora a de joelho é a mais plausível, mas digo que: aquela que é realizada com os joelhos do coração dobrados e em secreto, é a mais devocional, (Mt. 6:6). Digo que não é muito falar com Deus que seremos ouvidos, sei que devemos orar constantemente, mas também sei que a oração, não é um veículo somente de pedir e agradecer, mas também firmar nosso relacionamento para com Deus, expressando com o coração mais do que um pedido, e sim ter um espirito de verdadeiros adoradores, (João 4:24).

Tópico 3

Jejuar não pode ter nenhuma conceituação humana, (querer aparecer, ou parecer espiritual; mandar em Deus porque jejuou: ou dizer consigo mesmo em seu coração, julgando ser melhor que os outros), e sim simplesmente o fazemos para nossa edificação Espiritual e na humildade, visando ter uma comunhão mais íntima com Deus, expressando com tal pratica de jejuar, que amam a Deus com inteireza de coração. Jejuar é um particular entre você e Deus, e quando se planeja ser mais espiritual do que os outros, poderá ocorrer o perigo de ser pretencioso e orgulhoso, (Mt. 6: 16,17,18). É necessário nos dias atuais jejuarmos de maneira saudável e com propósito, pois o próprio Jesus jejuou, e nos advertiu a jejuar, (Mt 9:15). E também é uma arma poderosa para se viver em Espírito (2Cor. 10:4), mortificando a carne e alimentando o Espírito, e os que assim andam não serão condenados, (Rm. 8:1).

Bom Estudo!

Autor: Irmão Robsom

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Neste estudo eu apresento três motivos pelos quais ainda, mesmo em pleno secúlo XXI, ainda precisamos orar. Assita!

Quem sou e o Que Deus fez por mim (Sérié: Realidade Espiritual)

Vamos falar hoje sobre o que Palavra de Deus diz sobre mim e como eu posso e devo viver essa realidade espiritual, compreendendo que ela vai me levar a grandes coisas, a lugares que Deus almeja que eu vá, tanto físicos, quanto referente a posicionamentos.

O poder do Sangue de Jesus

Muita gente clama pelo sangue de Jesus, mas não sabe para o que serve, nem sua verdadeira eficácia. Descubra neste estudo o poder do Sangue de Jesus e tome posse de segredos poderoso para a sua vida.

O que é Batalha Espiritual

A batalha espiritual é o tipo de conflito que os servos de Deus enfrentam durante suas vidas cristãs contra as forças das trevas. A expressão “batalha espiritual” não aparece na Bíblia, mas isso não significa que seu conceito esteja ausente nas Escrituras. Ao contrário disso, biblicamente a batalha espiritual é uma realidade que não pode ser subestimada.

Lucas e a medicina de sua época

Aprenda mais sobre São Lucas, o médico historiador que escreveu o Evangelho segundo São Lucas, vale muito à pena conhecer mais sobre o seu tempo, seu pensamento e medicina da época.

5 dicas de como dar aula para professores de Escola Dominical

Saiba como dar aulas para classes de Escola Bíblica e se sair muito bem com estas dicas infalíveis. Estas dicas irão potencializar as aulas

Introdução à escatologia bíblica

A vídeo aula Estudo de Escatologia, a igreja e as últimas coisas tribunal de Cristo, é uma aula de visão pré-tribulacionistas, ou seja, aquela que acredita que a igreja não passará pela grande tribulação. Assistam

Lição 7 O Espírito Santo na vida de Jesus – Revista conectar+ jovens (Slides)

Quando examinamos a vida de Jesus, e perceptível a presença do Espírito Santo de forma poderosa e inequívoca; desde o Seu nascimento até a Sua ascensão ao Céu. Sem dúvida, a vida de Jesus foi impactada pela virtude do Espírito Santo.

Assista aqui

Lição 7 jovens

Baixe o slide aqui

Neste estudo eu apresento três motivos pelos quais ainda, mesmo em pleno secúlo XXI, ainda precisamos orar. Assita!

Quem sou e o Que Deus fez por mim (Sérié: Realidade Espiritual)

Vamos falar hoje sobre o que Palavra de Deus diz sobre mim e como eu posso e devo viver essa realidade espiritual, compreendendo que ela vai me levar a grandes coisas, a lugares que Deus almeja que eu vá, tanto físicos, quanto referente a posicionamentos.

O poder do Sangue de Jesus

Muita gente clama pelo sangue de Jesus, mas não sabe para o que serve, nem sua verdadeira eficácia. Descubra neste estudo o poder do Sangue de Jesus e tome posse de segredos poderoso para a sua vida.

O que é Batalha Espiritual

A batalha espiritual é o tipo de conflito que os servos de Deus enfrentam durante suas vidas cristãs contra as forças das trevas. A expressão “batalha espiritual” não aparece na Bíblia, mas isso não significa que seu conceito esteja ausente nas Escrituras. Ao contrário disso, biblicamente a batalha espiritual é uma realidade que não pode ser subestimada.

Lucas e a medicina de sua época

Aprenda mais sobre São Lucas, o médico historiador que escreveu o Evangelho segundo São Lucas, vale muito à pena conhecer mais sobre o seu tempo, seu pensamento e medicina da época.

5 dicas de como dar aula para professores de Escola Dominical

Saiba como dar aulas para classes de Escola Bíblica e se sair muito bem com estas dicas infalíveis. Estas dicas irão potencializar as aulas

Introdução à escatologia bíblica

A vídeo aula Estudo de Escatologia, a igreja e as últimas coisas tribunal de Cristo, é uma aula de visão pré-tribulacionistas, ou seja, aquela que acredita que a igreja não passará pela grande tribulação. Assistam

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Lição 5 O Espírito Santo A ação do Espirito Santo na nova aliaça conectar+ jovens 3° tri 2022 (Slide)

Lição 5 O Espírito Santo A ação do Espirito Santo na nova aliaça conectar+ jovens 3° tri 2022 é uma pre-aula da EBD.COM baseada nas revistas da Editora Betel Dominical, subsidio para jovens conectar+

Assista ao video aqui

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Lição 4. O Espírito Santo no Novo Testamento (Slide)

Assista a video aula aqui

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Como renovar suas forças libertando-se das amarras do ressentimento

Muitas vezes nos ferimos ou ferimos a alguem sem querer ou intencionalmente, o fato é que nos machucamos mutuamente todos os dias. Também há pessoas que se ressentem facilmente por qualquer motivo e cultivam este sentimento tão negativo por muito tempo, deixando de se relacionar com a pessoa que supostamente lhe magoou. Neste estudo procuramos fazer com que essas pessoas entendam o que é o ressentimento e se libertem dele. Junte-se a nós canal Boa Semente e seja impactado pelo conhecimento da Palavra.

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

A palestina nos tempos de Cristo

As pessoas na época de Jesus e dos apóstolos viviam de forma muito diferente de nós. Moradias, comida, roupas, relações familiares, etc, nada disso era similar ao que temos hoje. As coisas mudaram muito.

Os(as) historiadores(as) conseguiram compor um quadro bastante preciso de como era a vida no tempo de Jesus, na Palestina, com base nos relatos do Novo Testamento, nos estudos de documentos históricos e nas descobertas arqueológicas. E isso é de grande utilidade para quem estuda a Bíblia.

Faço a seguir um breve relato de como essa vida era no dia-a-dia. O quadro que emerge não é nada bonito: as pessoas eram muito pobres e tinham vida muito difícil, para os padrões atuais.

Pirâmide Socal em Israel

As pessoas viviam muito pouco – a expectativa de vida era de apenas quarenta anos -, não tinham qualquer conforto, passavam dificuldades de toda sorte. Mal tinham o suficiente para matar a fome. Na realidade, as pessoas pobres hoje em dia tem padrão de vida melhor do que as pessoas de uma forma geral no tempo de Jesus. Vejamos alguns detalhes:

Forma de moradia

As pessoas viviam em casas feitas de tijolos, fabricados com barro e palha, secos ao sol. Esse material era muito parecido com o que os israelitas faziam para os egípcios durante seu período de escravidão, cerca de 1.500 anos antes de Jesus.

O piso dessas casas era normalmente de terra batida – apenas em residências mais ricas, o piso era de pedras. 

Os telhados eram planos e feitos de vigas de madeira entrelaçadas com ramos de árvores, com os espaços vedados por argila seca. Naturalmente, quando chovia, a água amolecia e removia parte dessa argila e apareciam goteiras… 

O pé-direito das casas era pouco maior do que dois metros, bem menos do que os padrões atuais, comprovando que as pessoas eram baixas – isso faz sentido, considerando os padrões nutrição deficientes daquela época.

O telhado também servia como local para dormir nos dias mais quentes do ano. Por isso costumava ter um parapeito de madeira para impedir que as pessoas caíssem. Um lance de escadas externo levava do térreo até o telhado.

As casas eram pequenas, abafadas e escuras, porque quase não haviam janelas, por motivo de segurança. A iluminação era ruim, tanto pela falta de luz natural, como também porque a luz artificial, vinda de lâmpadas de óleo, era precária.

As moradias não tinham água corrente e nem esgoto e, portanto, eram sujas para nossos padrões atuais. A água era conseguida em poços comunitários, sendo colhida e transportada em jarros de barro, tarefa muito cansativa.

A moradia de uma família mais simples, como a de Jesus e da maioria dos seus discípulos, costumava ser formada por um único cômodo, sendo uma parte elevada, onde eram colocadas esteiras de dormir, arcas para roupas e utensílios de cozinha. À noite, os animais normalmente ocupavam a parte mais baixa do cômodo, para ficarem protegidos. Quando os animais não estavam ali, as crianças usavam o espaço livre para brincar.

As camas eram feitas de esteiras colocadas diretamente sobre o piso, cobertas por mantas – somente pessoas mais ricas tinham camas. Não haviam mesas e nem cadeiras – a mobília era muito escassa. 

Comida


Os judeus costumavam comer duas refeições por dia: uma por volta do meio dia e outra no começo da noite. Sua dieta consistia de pão (aquele tipo que hoje chamamos de “árabe”), leite e queijo de cabra, vegetais e frutas. Em locais próximo do mar ou lagos, contavam também com peixes. Carne (cabrito ou carneiro), assada ou cozida, e vinho, diluído em água, somente eram consumidos em dias especiais.

As pessoas comiam reclinadas (nas ocasiões mais formais), acocoradas ou sentadas no chão. 

Vestuário


Os homens usavam túnicas, que iam até os joelhos. Um cinto era usado na altura da cintura, onde eram penduradas facas, ferramentas, etc. No inverno, usavam um manto ou capa pesada para se abrigar melhor. As roupas eram normalmente brancas.

As mulheres usavam uma túnica curta, como roupa de baixo, e sobre ela, uma túnica colorida, que ia até os pés. Os adornos eram fitas coloridas e miçangas – as joias eram raras. Mantos eram usados para abrigar melhor no inverno.

Vida em família


Grupos familiares grandes, formados por várias gerações de pessoas, eram comuns. A família era a base da sociedade e as relações de parentesco tinham grande importância.

O nascimento de um bebê do sexo masculino era motivo de grande alegria, mas bebês do sexo feminino eram motivo de desapontamento. No oitavo dia de vida, o garoto era circuncidado e recebia um nome, enquanto a menina podia ficar até um mês sem nome.

As famílias não tinham sobrenome para diferenciá-las. Por causa disso, as pessoas de mesmo nome eram distinguidas mediante o uso do nome do pai e até do avô – por exemplo, há uma passagem na Bíblia que Jesus se refere a Pedro como “Simão Barjonas”, que quer dizer “Simão” (seu nome) “filho” (bar) de “Jonas” (nome do seu pai). Também podia ser feita referencia à convicção política da pessoa (p. ex. “Simão, o Zelote”), à sua profissão (p. ex. “José, o carpinteiro”) ou ao local de onde a pessoa vinha (p. ex “José de Arimateia” ou “Maria de Magdala ou Madalena”).

Casamentos eram ocasiões festivas, que geravam comemorações de mais de um dia. As pessoas vestiam suas melhores roupas, a comida incluía os melhores pratos, havia música e dança. As pessoas se casavam muito cedo, assim que amadureciam sexualmente e podiam gerar filhos(as), já que a vida era curta.

As mortes eram frequentes e os enterros eram caracterizados por atos exteriores de sofrimento, como rasgar as próprias roupas, jejuar e cobrir-se de cinzas. Também eram usadas carpideiras, profissionais contratadas para chorar.

Conclusão


A dificuldade da vida nos tempos de Jesus deve fazer apreciar ainda mais o que aquelas pessoas conseguiram fazer, contando com tão poucos recursos e tendo que superar tantas dificuldades. Seu exemplo de vida é uma grande lição para nós.

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Antiguidade Oriental resumo – História dos Hebreus

Localização

– Próximo ao Egito;
– Região da Palestina;

Características

– Atual Israel;
– Pastoreio e agricultura (margens do Jordão);
– Propriedade da terra inicialmente coletiva – privada (aristocracia);
– Pirâmide social formada pela família real, fazendeiros e sacerdotes no topo, tendo abaixo deles os comerciantes e burocratas, e abaixo sustentando a sociedade os pastores, camponeses e escravos.

Cultura

– Religião Monoteísta;
– Escrita – Aramaico;

Evolução Política da Palestina

– Era dos Patriarcas:
– Estabelecimento dos hebreus;
– Abraão 1º patriarca vindo de Ur;
– Isaac e Jacó – 12 filhos – 12 tribos hebraicas;
– Êxodo rumo ao Egito (filisteus e cananeus) – invasões hicsas;
– Escravização dos Hebreus;
– Êxodo hebraico chefiado por Moisés;
– 40 anos no deserto;
– 10 mandamentos;
– Chegada à Palestina com Josué;
– Era dos Juízes;
– Disputa com os filisteus pela Palestina;
– Nomeação de juízes para liderar as 12 tribos;
– Samuel (maior líder);
– Unidade na monarquia;
– Era da monarquia:
– Saul 1º monarca;
– David – conquista de Jerusalém;
– Salomão – comércio e riqueza estatais;
– Construção de templos;
– Páscoa, pentecostes, Sebat;
– Impostos;
– Morte de Salomão;
– Fim da unidade Hebraica;

Cisma Hebraico

– Disputa pela sucessão de Salomão;
– Reino de Israel;
– Reino de Judá;
– 721a.C. – assírios conquistam Israel;
– 586a.C. – babilônios conquistam Judá;
– 539a.C. – libertação pelos Persas;
– Diáspora Hebraica:
– Domínio greco-macedônico e posterior romano;
– Destruição de Jerusalém em 70d.C.;
– 1948 – Estado de Israel;

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

O Avivamento de Azusa: Dando Liberdade ao Espirito Santo, Sinais, Maravilhas & Milagres.Dr. Gwyneth Williams

s raízes das manifestações do Espírito Santo nos dias da idade moderna podem ser atribuídas aos eventos que ocorreram em um prédio de madeira, durante a virada do século, em Los Angeles, Califórnia. O bispo Otis Clark morou na casa de Emma (considerada mãe de Azusa) e Henry Cotton, tornando-se como parte da família. Clark chegou em Los Angeles em 1921 após a rebelião racial de Tulsa, Oklahoma. Mãe Emma Cotton foi a conselheira de Clark.

Ele era seu motorista particular, enquanto Henry, marido de Emma, trabalhava como carregador de malas no trem, indo de cidade em cidade. Eles tentaram manter as Igrejas de Azusa abertas. Em 1922 Seymour adoeceu e partiu ao céu. O avivamento que ocorreu na Rua Azusa, de 1906 a 1919, desencadeou o notável crescimento global do movimento Pentecostal e de sua irmã, a Renovação Carismática.Embora este avivamento seja significante por muitos motivos, acredito que a maior lição da Rua Azusa para a geração atual seja o poder da unidade espiritual.Em Azusa, os longos cultos eram marcados pelas pregações de fogo, cantos espontâneos e orações fervorosas. Pessoas eram batizadas pelo Espírito Santo, falavam em línguas e caíam sob o poder de Deus.Liderado por William J. Seymour, um pregador negro, do Movimento Santidade (Movimento da Santidade), Azusa atraiu pessoas de todas as cores e estilos de vida.

Brancos, Negros, Hispânicos e Asiáticos juntos experimentaram a presença manifesta do Espírito de Deus. Seymour, que havia recebido dos ensinos do Espírito Santo enquanto escutava através da porta de uma sala de aula toda branca, sabia que esta experiência era para todas as pessoas.É fato, que algumas das 26 maiores denominações, incluindo Assembléia de Deus, Igreja de Deus em Cristo, Igreja de Deus, Cleveland Tennessee, Fé Apostólica, Igreja Pentecostal Unida, e Assembléias Pentecostais do Mundo tem raízes do avivamento da Rua Azusa; além de 700 outras denominações, incluindo igrejas independentes. Somos gratos em ter o Bispo Otis G. Clark entre nós.

Quando uma crônica é escrita, raramente os leitores tem o privilégio de receber informações de primeira mão. O bispo Clark conheceu muitos dos crentes da época e agora relembra os acontecimentos nas páginas deste livro. Junte-se a mim ao recontar os eventos da Missão de Azusa. Sinto-me entusiasmado com o privilégio de traçar novamente as raízes deste mover conforme nos esforçamos a completar o que Deus começou em 1906.

Deixemo-nos, através destas páginas, encontrar o verdadeiro espírito de Azusa, o espírito da unidade.

Adiquira aqui

https://www.amazon.com.br/dp/8565419134/ref=as_sl_pc_as_ss_li_til?tag=meusite0bdf-20&linkCode=w00&linkId=7c9885f615658b7c09771a862f156625&creativeASIN=8565419134

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Lição 1, Sermão do Monte e sua essência. Betel Dominical, 3° Tri 2022 (Comentário)

Tópico 1

Sermão do Monte é um estilo de vida Cristã caracterizado na divindade de Deus, com o propósito de evidenciar o Reino de Deus por suas criaturas, alcançando um bem estar comum e mundial, por meio de suas vidas transformadas pelo Espirito de Deus, e por estar exercendo a vontade de Deus, que é a Cidadania Celeste.(Sl. 24:4,5 ; Fp. 4:8), o Sermão do Monte na sua abrangência tem como finalidade de característica, firmar um relacionamento genuíno entre nós e o nosso Deus, e nós como nosso próximo, para que haja um bem comum e tudo para a Glória de Deus (Mt. 5:16), No Sermão do Monte, encontramos (9) preceitos comportamentais que ao segui-los, alcançaremos se permanecermos fiéis nesta esfera divina por atitudes frutíferas, para proclamação do Reino de Deus, uma bem-aventurança maior, que é subir na primeira ressurreição (Arrebatamento), (Apoc. 20:6 : Tt. 2:14).

Assista a video aula aqui

youtube

Tópico 2

O referencial deste Sermão é a prática do mesmo, como podemos ser pertencentes ao reino de Deus, e não ter o comportamento que não evidência o mesmo?? (Mt. 15:8). Ou seja, Será que adianta ser salvo pela fé através do arrependimento, e alcançar o milagre de poder ser perdoado, e não ter a vida transformada pelo caráter de Deus? E se o Reino de Deus não ser proclamado no meio de nós? Certamente estaremos em falta! (Lc. 17:21), O propósito maior deste Sermão é trabalhar o caráter dos seres humanos de dentro para fora, pois Deus conhece o nosso interior (Jr. 17:10), e tem como essência uma vida policiada para executar comportamentos dignos de verdadeiros arrependimentos (Mt.3:8), não basta ter apenas aparecia de ser bom, mas na verdade é um sepulcro caiado (Mt. 23:27).

Tópico 3

A autoridade deste sermão dito por Jesus, nos leva entender que o resultado maior de ter uma vida para agradar à Deus, e de maneira muito mais eficaz para uma transformação interior, é quando se trabalha na consciência das pessoas (1 Cor. 11:27,28), ou seja, não apontar os erros, mas sim mostrar o que é preciso para ser feito de maneira correta, porque aquele que sabe o que tem que ser feito e não o faz, este comete pecado (Tg 4:17), muitos justificam suas atitudes violando os Direitos de Deus, seguindo doutrinas de demônios (1Tm 4:1,2), quando se é transformado pelo Espirito Santo, embora no mundo carnal o Sermão do Monte implica atitudes que possa gerar perdas neste mundo terreno, mas na verdade ao colocá- lo em prática, estaremos preservando ao nossas vidas para uma vida na eternidade com Cristo (Hb.10:39). É devocional à prática do sermão do Monte que evidência o Caráter de Cristo em santificação, pois é nesta estrutura espiritual que precisamos chegar, ser perfeitos como vosso pai que está no céu é perfeito (Mt. 5:48 ; Ef. 4:13)

Bom Estudo!

Autor: Irmão Robson

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Lição 1 Conhecendo o Espirito Santo conectar+ 3° tri 2022 (Slide)

Assista a video aula aqui

Baixe o slide aqui

Maria de Nazaré, a mulher que incendiou o nordeste com a chama do poder de Deus

A FUNDADORA DA ASSEMBLEIA DE DEUS NO CEARÁ | Conforme já visto, inicialmente o fogo do Pentecostes alcançou a irmã Celina Albuquerque dia 2 de junho de 1911. No mesmo dia a irmã Maria de Nazaré, que foi o segundo membro da igreja Batista de Belém do Pará, também foi batizada com o Espírito Santo. Esse fato motivou o desligamento de 19 irmãos da igreja batista, onde congregavam. Em virtude disso o irmão Henrique de Albuquerque e sua esposa Celina Albuquerque ofereceram a sala de sua casa, na Rua Siqueira Mendes, 67, bairro Cidade Velha, para que aqueles amados irmãos se reunissem. Nascia então a igreja Missão da Fé Apostólica no dia 18 de junho de 1911.

Irmã Maria de Nazaré

A mulher nordestina é por natureza forte e corajosa, e foi com este espírito que Maria de Jesus Nazaré Araújo, em junho de 1914, encorajada pela graça de Deus embarcou sozinha em um navio rumo ao seu torrão natal, à cidade de São Francisco de Uruburetama, atual Itapajé, no Estado do Ceará.

Ao chegar à cidade de Fortaleza, a pioneira cearense precisou viajar três dias montada em um animal de carga até a residência dos seus familiares no Sítio Paudólio, no município de Itapajé.

O contato inicial da irmã Maria de Nazaré com os seus parentes não foi como desejado. Em razão da sua fé, sofreu hostilidades, a ponto de ser rudemente maltratada, ter sua Bíblia jogada no chão e ser expulsa.

Sem destino, a pioneira ouviu que alguém sussurrou:

“ – Vá para o Sítio Santana. É lá que moram os protestantes”.

No Sítio Santana, Deus cumpriu integralmente tudo que havia falado ao coração da sua serva Nazaré. Raimundo de Salles Gomes e seu genro Vicente de Salles Bastos, que dirigiam uma congregação Presbiteriana Independente, acolheram a missionária e ainda creram na mensagem do batismo com o Espírito Santo, tornando-se pentecostais.

Em seguida, Maria de Nazaré e alguns irmãos desceram à Fazenda Lagoinha, um percurso de 21 quilômetros, e encontraram Cordulino Teixeira Bastos e Luiz Gonzaga Bastos, que dirigiam a segunda congregação Presbiteriana Independente. Eles também aceitaram à mensagem pentecostal.

Do centro da vila (atual Itapajé) a irmã Nazaré enviou um telegrama à igreja em Belém, relatando as boas novas do Evangelho ocorridas em sua terra natal. Empolgado com as notícias recebidas, Gunnar Vingren enviou o Pastor Adriano Nobre – Cearense, nascido na cidade de Pacatuba – para estabelecer os fundamentos do Movimento Pentecostal em solo cearense, ato que ele realizou com um culto no dia 20 de julho de 1914 na Fazenda Lagoinha. Esta data, desde então, foi oficializada como a data de fundação das Assembleias de Deus no Estado do Ceará. Este memorável culto foi marcado por muitas conversões ao Evangelho e pela manifestação do poder pentecostal.

A vida de Adriano Nobre como primeiro pastor da Assembleia de Deus no Ceará não foi fácil. Perseguido e preso na cadeia pública por dois dias foi escoltado, a mando do intendente Josué Teixeira Bastos, até o porto de Fortaleza e proibido de retornar a Itapajé para que a sua vida fosse preservada.

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

lIÇÃO 12. O TRONO BRANCO E O JUÍZO FINAL (COMENTÁRIO)

O Trono Branco e o juízo final

Resumo simples do Tópico 1:

Neste julgamento expiará todo e qualquer ser humano ímpio que não vai estar escrito no livro da vida, e como consequência serão julgados pelos livros abertos e pelo o próprio Livro da Vida (Apoc 20:12), ou seja, o pecado maior é o pecado de omissão (Tg 4:17), as oportunidades de se converterem, e não se converteram estarão regidas nestes livros, como também no Livro da Vida. Satanás será solto, este é considerado uns dos três inimigos do homem, tendo em contrapartida outros dois; que é a carne, e o mundo (1 João 2:16), a astúcia de satanás, é enganar neste período de soltura aqueles que ainda não foram tentados, manifestando e estigando a aflorar o Eu de cada um contra Cristo, assim como foi com ele no céu tendo tudo, mas ainda queria ser igual ao Altíssimo (Is 14:14). E nisto se levantará uma nova batalha diferente da batalha do Armagedon, que irá contra a cidade Santa e os salvos, mas serão aniquilados pela Presença do Trono Branco, onde não terá lugar para eles neste último dia (Apoc 20:11,12 ; João 12: 48).

Resumo simples do tópico 2:

Este julgamento como falei no tópico anterior, é tipificado como o último dia que Deus irá tratar terrenamente com o homem, depois disto virá o Novo Céu e a Nova Terra (Apoc 21:1), e este Juízo será pertinente e abrangerá tudo e todos, sobre os quatros cantos da terra, isto implica nos quatro pontos cardeais, confirmando na Bíblia que a terra é redonda ((Is 40:22). Neste período ocorrerá a segunda ressurreição que é para juízo, diferente da primeira ressurreição que é para Salvação, e bem aventurados os que sobem na primeira ressureição (Apoc 20:6), ninguém escapará deste dia, grandes e pequenos de todas classes e camadas sociais, caracterizando em três classes de seres para julgamento, conforme (Apoc 20:13), o mar vai dar o seus mortos, os vivos não experimentarão a morte física após o milênio, e o império da morte sobre o domínio de satanás e seus anjos caídos serão julgados.

aSSITA AO VIDEO AQUI

Resumo simples do tópico 3:

O Julgamento deste Trono Branco será inevitável, supostamente passará um filme na mente daqueles que estarão em juízo neste dia (Apoc 20:12), digo: conforme adiantei no tópico primeiro, que Deus apresentará as oportunidades de se arrepender e que foram desprezadas, e as intenções de fazer o certo e não fizeram, mas continuaram mortos em seus delitos e pecados, seguindo assim o contrafator de Deus (Ef 2:2). Cumprindo em (Ez 18:4) que cada um prestarás conta a Deus individualmente, basta a cada dia o seu mal em particular existência (Mt 6:34), e precisamos se esforçar a andar em Espírito para não andar na carne (Rm 8:13). Ninguém quer ir para o inferno, mas neste dia irá, e que é a segunda morte (Apoc 20:14,15), cabe nós como Igreja pregar o Evangelho da Renúncia (Lc 9:23,24,25,26), e não colocar a mão cabeça de ninguém pregando um evangelho de facilidades, ao invés de se converterem, se tornarão duas vezes filhos do inferno (Mt 23:15).

Misericórdia! Bom Estudo!

Autor: Irmão Robsom

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

LIÇÃO 12. EM SEUS PASSOS O QUE FARIA JESUS? CONECTAR+ JOVENS (SLIDE)

ASSITA A VIDEO AULA AQUI

bAIXE AQUI

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Lição 10. Cultivando a gratidão conectar + Betel 2 tri 2022 (slides)

O homem regenerado tem a consciência de que a graça de Deus o alcançou, logo, desprovido do orgulho e vestido de humildade, reconhece a Soberania e a bondade de Deus, rendendo-Lhe honra e gratidão por tudo.

Assista a video aula aqui

Lição 10. Cultivando a Gratidão

Baixe o slide aqui

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Lição 9. Não vim para ser servido, mas para servir, jovens conectar+ (slide)

Assista a lição aqui

Baixe aqui a lição

siga-nos nas redes sociais

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

As duas bestas da Grande Tribulação, Betel Dominical, 2° trimestre (Comentário)

Toda e qualquer influência que rege o mundo, estará, na Grande Tribulação, no domínio da triunidade satânica, ou seja, personificada no Dragão que é satanás, e o anticristo que é a 1ª besta que sobe do mar, e o falso profeta que é a 2ª besta que sobe da terra, (Apoc 12:9). A influência destas duas bestas estará em sua área de atuação, no âmbito religioso e político, sendo que o dragão dará o seu poder para o anticristo, e o anticristo divulgará as suas diretrizes governamentais para enganar a todos, por intermédio do falso profeta, um sacerdote religiosos, (Apoc 13:4,13,14).

Lição 9

A influência de satanás sobre a besta que virá sobre o mar para influenciar toda a humanidade, será definida pelas suas características, 1* Será eloquente em seus discursos convincentes (2 Tess 2:3,4), um político que promoverá uma falsa paz (Jr 8:11 ; Ap 13:5), cairá na graça de todos e por se ecumênico, terá apoio de dez nações (Ap 17:12), influenciará o povo de Israel fazendo um pacto por sete anos (Dn 9:27), zombará de Deus (Dn 7:25), julgará ser o messias e se apresentará como Deus (2 Tess 2:4), enfim a medida de sua rapidez (Leopardo), sua força (Urso) e o seu poder dominante (Leão), Apoc 13:2), ele será aprisionado, destruído, e banido desta terra por Cristo o Leão da tribo de Judá (2 Tess 2: 8,9,10).

Faça o curso online, Apocalipse, o livro da Revelação de Deus

  • Publico Alvo
  • Leitores da Bíblia
  • Líderes de Escola Bíblica
  • Líderes de Jovens
  • Líderes de Estudos Bíblicos

VangegensAcesso imediato;

  • Doação de 1% para instituição carente;
  • Acesso pelo HotmarSparkle
  • Acesso a Videoaulas, Provas de múltipla escolha e leituras complementares.
  • Certificado ao final do curso;
  • Cerca de 20 horas de curso;

ACESSE:

https://go.hotmart.com/V69787005G?dp=1

A alienação do anticristo (1ª besta) com o falso profeta (2ª besta) se dará como um influencer que fará com que haja união entre o ambiente político com o ambiente religioso, ou seja, por ser o anticristo o governante na grande tribulação, e trazendo soluções imediatas e massageando o ego humano, oferecendo uma infraestrutura terrena para todos que receberem a sua marca, e para que sejam felizes (Apoc 13:16,17), com intuito de promover uma nova religião que desconsiderará o evangelho de Cristo, e nos isentando de quaisquer obrigações celestes, e sim só tendo obrigações terrestres, oferecendo um evangelho sem renúncia, sem transformação, sem perdão, sem amor, e sem misericórdia, enfim que ninguém se prive da graça de Deus como fez Esaú, que rejeitou a benção de seu pai por ser ele mesmo o primogênito, por um prato de guisado vermelho (Hb 12:15,16), ou seja, miserável será a pessoa que esperar Cristo somente nesta vida (1 Cor 15:19).

Bom Estudo!

(Autor: Irmão Robson)

siga-nos nas redes sociais

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

TÁ GOSTANDO? adquira as revistas da Editora Betel Dominical.

lhttps://www.editorabetel.com.br/auxilio-ebd/betel-dominical

Apoie este trabalho

Apoie esta obra. Ao fazer uma contribuição, você nos ajudará a criar histórias relevantes do seu gosto.

lIÇÃO 8 TRANSFORMADOS PARA TRANSFORMAR -JOVENS CONECTAR+ (Slide)

Pela atuação do Espírito Santo, passamos pelo processo transformativo da Palavra para exercer a missão de influenciadores do Reino no mundo que anda em trevas.

Assista a lição aqui

Baixe o slide aqui

Lição 7 Integridade o mundo vendo Cristo em você conectar + Betel 1 tri 2022

Assista a video aula aqui

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

O mundo preparado para o anti cristo Lição 7 Betel Domincal (Comentário)

O princípio da entrada do anti- cristo no cenário mundial, irá massagear principalmente o egocentrismo humano, baseado em valores expressivamente humanos, (1Cor 2: 12,13,14), ou seja, cada um terá a sua própria opinião, e cada um se julgará ser juiz de si mesmo, rejeitando o que a Palavra de Deus diz, onde só por ela que encontraremos os caminhos purificados, (Sl 119: 9,10,11). Tomar cuidado em defender, e viver aquilo que está errado, e passar por certo, porque tem caminhos do homem que conduz a perdição, (Pv 14: 12). Vamos viver politicamente correto no espírito, ou seja, ser em tudo corrigidos pelo Senhor, para não sermos condenados com o mundo, (1 Cor 11: 31,32), pois a misericórdia do Senhor não permitirá sermos enganados pelo o homem do pecado, (Lm 3: 22 ; 2 Tess 2: 2,3).

Assista a video aula aqui

A nossa geração está caminhando por um caminho vulnerável aos ataques deste homem do pecado, quebrando paradigmas estabelecidos pela Palavra de Deus, sobre a importância do casamento e família que é uma obra divina, (Hb 13:4), ao ponto de colocar em nossa mente, em que Deus está errado e nós é que estamos certos, sendo que Deus sempre será verdadeiro, (Rm 3:4 ; Rm 1:25). Umas das áreas mais afetadas na desconstrução humana, na qual o inimigo está atacando é a nossa mente, mas se tivermos a mente de Cristo não sofreremos tais danos psicológicos, (1Cor 2:16). E a solução para sermos sóbrios nestes dias sombrios, é sermos patenteados pela Palavra de Deus, (119:105 ; Mt 22: 29).

Apoie este trabalho

Apoie esta obra. Ao fazer uma contribuição, você nos ajudará a criar histórias relevantes do seu gosto.

Embora o anti- cristo está preparando a sua entrada no cenário mundial, cabe a nós como Igreja de Cristo, pregar o evangelho que é o poder de Deus, (Rm 1:16) para retirar muitos das garras dele, (2 Tm 2: 26), mas precisamos estar convictos da nossa fé, (1 Pd 3:15). Digo para encerrar este resumo deste estudo, que precisamos manter a nossa posição como servo do Deus Altíssimo, ou seja, importa obedecer mais a Deus do que os homens, (Atos 5:29), não adianta honrar a Deus com os lábios, mas seus corações estão longe de Deus (Mt 15:8), e sendo uma presa fácil e enganado pelo o iníquo (homem do pecado), (Col 2: 8),

Bom estudo!

Autor: Irmão Robson

siga-nos nas redes sociais

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Lição 6 EBD 2 Tri 2022

Apocalipse: O livro do trono

Trono biblicamente falando, tem como destaque, e nos levando a pensar que existe um Deus soberano, e que governa tudo e todos, mediante a sua grandeza, esplendor, e poder, (Mt 25:31 ; Sl 103:19). Nada diante deste trono na terra ficará impune, ou não obter o merecido galardão, com retidão e perfeição, pois Deus é quem estabelesce a sua justiça e juízo sem ser incoerente e ter um caráter duvidoso(Sl 9:8); pois Ele não muda (Tg1:17).Trono também proclama e evidencia a certeza de uma promessa feita, e que o reino de Davi não acabará, e que ali Cristo reinará para sempre, e também será adorado por toda eternidade, (2 Sm 7: 8 ao 16; Mt 19:28).

Faça o curso online, Apocalipse, o livro da Revelação de Deus

  • Publico Alvo
  • Leitores da Bíblia
  • Líderes de Escola Bíblica
  • Líderes de Jovens
  • Líderes de Estudos Bíblicos

VangegensAcesso imediato;

  • Doação de 1% para instituição carente;
  • Acesso pelo HotmarSparkle
  • Acesso a Videoaulas, Provas de múltipla escolha e leituras complementares.
  • Certificado ao final do curso;
  • Cerca de 20 horas de curso;

ACESSE:

https://go.hotmart.com/V69787005G?dp=1

O cenário em volta do trono traz lições importantes para que prossigamos à mantermos firmes a nossa caminhada cristã, sem olhar para traz, e quero falar da visão de João de traz para frente, 1* fala dos setes Espírito de Deus, ou seja, os salvos regidos por este trono, nos faz entender que Deus enviou seu Espírito Santo (e as manifestações das características divinas de Deus), para nos conduzir, e também a não errar o caminho da eternidade (Is 11:1,2); 2* os anjos querubins, este estarão a nosso servico para nos proteger, e livrar dos perigos eminentes que poderiam comprometer a nossa empreita celeste (Hb 1:14); 3* E aos que vencer, serão aqueles que decidiram a buscar as coisas do alto, onde Cristo está assentado a direita de Deus, estes receberão a coroa da vida, por santificar as suas vidas em obediência a palavra de Deus, e não negaram o nome do Senhor. (Apoc 3:8).

O trono evidenciado por João no apocalipse, nos faz sentir a Glória de Deus, e ser envolvidos Nela, pois seremos transformados num corpo glorioso, como diz as escrituras, seremos semelhantes Ele (1João 3:2), e esta certeza está garantida pela nova aliança que Deus fez com aqueles que aceitaram o sacrifício do seu filho Jesus Cristo, nos fazendo ser reis e sacerdotes para o seu reino (Apoc 1: 6 ao 8), e o clímax maior disto tudo, é contemplar a magnitude e o resplendor da Glória de Deus em Cristo, aquele que merece todo Louvor, Honra, e Glória para todo sempre (Apoc 5:12), Amém!

Bom estudo!

siga-nos nas redes sociais

O negro na Bíblia

(Texto de Claudionor de Andrade, que resolvi publicar aqui, pois não está mais online no site original, onde fora publicado)

Até a construção do Canal de Suez, não se fazia distinção entre as terras bíblicas do Antigo Testamento. O cenário da História Sagrada ia do Eufrates ao Nilo. De um vale a outro, estendia-se ininterruptamente. O Mar Vermelho? Não representava qualquer obstáculo. Bastava dividi-lo e deixar Israel multiplicar-se pelo deserto até Canaã. Para o Faraó, a península do Sinai era Egito, e o Egito nunca deixou de ser África. Aos seus olhos tirânicos e opressores, os hebreus eram mais africanos que semitas.

Essa visão haveria de perdurar até 1859, quando o engenheiro francês Ferdinand de Lesseps pôs-se a construir o Canal de Suez. A partir daí, a África foi separada não somente geográfica, mas cultural e antropologicamente, do restante do Oriente Médio. Não demorou muito e aquela extensão da África deixou de figurar, nos mapas, como se jamais estivesse ligada ao continente negro. Por isso, muitos cristãos já não atentam para um fato importantíssimo: a mensagem que Israel legou ao mundo começou a ser escrita em terras africanas.

Se tais nuanças não são percebidas pelos leitores da Bíblia, atentemos a notável participação do africano na História Sagrada. A fim de que a nossa visão torne-se mais clara é mister que comecemos por derrubar alguns mitos que se fizeram dogmas.

Mitos dogmáticos ou dogmas mitológicos?

Já ouvi dizer que a cor negra é o sinal que o Senhor colocara em Caim por haver este matado a seu irmão Abel (Gn 4.15). Há quem sustente também que o patriarca Noé, para castigar o irreverente Cam, deu-lhe como herança a África e, como distinção, legou-lhe uma dose a mais de melanina (Gn 9.25). Como se vê, as extravagâncias hermenêuticas não têm limites. O pior é que tais besteiras são ensinadas como doutrina e consumidas como dogma.

Erudição alguma é necessária para se constatar a incongruência dessas conjecturas. Teológica e historicamente, são falhas e tendenciosas. Do texto sagrado, infere-se logo que toda a descendência de Caim foi destruída pelo Dilúvio. Apenas a linhagem de Set, representada por Noé e sua família, entrou na arca (Gn 5.30; 7.13). A genealogia de Caim encerra-se no capítulo quatro de Gênesis, ao passo que a de Set, que Eva gerou  após o assassinato de Abel, prosseguiu até o nascimento de Jesus (Lc 3.38). Sobre a marca que o Senhor imprimiu no homicida não foi, definitivamente, a cor de sua pele, mas um ideograma, denunciando-lhe a mancha do crime (Gn 4.15).

Com respeito ao caçula de Noé, o texto do Gênesis não comporta dúvidas: apenas um ramo dos camitas foi amaldiçoado: os cananeus (Gn 9.25-29). E a maldição cumpriu-se quando os hebreus tomaram-lhes as terras no século 15 a.C. Os demais filhos de Cam são mencionados na Bíblia como nações fortes, aguerridas e poderosas. Haja vista o Egito, a Etiópia e a Líbia que, na antiguidade, foram reinos temíveis e engrandecidos.

De acordo com a concepção judaico-cristã, não há nenhuma maldição em ser negro, nem bênção alguma em ser branco, amarelo ou vermelho. A bem-aventurança reside em se guardar os mandamentos de Deus, praticar a justiça e observar a beneficência: “Deus não faz acepção de pessoas, mas lhe é agradável aquele que, em qualquer nação, o teme e faz o que é justo” (At 10.34-35).

Todos somos filhos de Adão, conforme enfatiza o apóstolo Paulo em seu discurso no Areópago: “De um só fez Deus toda a raça humana para habitar sobre toda a face da terra, havendo fixado os tempos previamente estabelecidos e os limites da sua habitação” (At 17.26). O monogenismo bíblico ensina, portanto, que toda a humanidade proveio de um único tronco genético: Adão e Eva. No Livro Sagrado não há qualquer espaço ao racismo.

A África no índice das nações

Conhecido como o índice das nações, o capítulo 10 de Gênesis faz referência a, pelo menos, três poderosas nações africanas: Cuxe, Mizraim e Pute (Gn 10.6). Ou seja: Etiópia, Egito e Líbia. Apesar das muitas tribulações de sua história, estes povos vingaram: no passado, impérios; no presente, o vivo testemunho do vigor das civilizações negras.

Durante toda a História Sagrada, o Egito sempre foi temido como potência mundial. A Etiópia, por seu turno, era uma nação tão belicosa que, no tempo do rei Asa, invadiu o Reino de Judá com um exército de um milhão de homens (2 Cr 14.9). Quanto à Líbia, era vista pela Assíria como um contrapeso às ambições babilônicas (Na 3.9).

Se coletivamente os africanos foram marcantes, individualmente fizeram-se inesquecíveis no texto bíblico.

A mulher negra de Moisés

No capítulo 12 de Números, lemos: “E falaram Miriã e Arão contra Moisés, por causa da mulher cuxita, que tomara; porquanto tinha tomado a mulher cuxita” (Nm 12.1).

Se não fosse o contexto desse triste e vergonhoso episódio, seríamos levados a pensar que a profetisa e o sumo sacerdote hebreus eram tão nocivos quanto os criadores do apartheid. Todavia, mostra-nos o desenrolar da história, que a má vontade de ambos não tinha como motivação o racismo. O que eles não toleravam eram os privilégios que Moisés desfrutava junto a Deus. Como não achassem nenhuma falha no legislador, ajuntaram-se para censurar-lhe a união inter-racial que, diga-se de passagem, não era incomum entre os antigos israelitas. Não se unira Abraão com uma africana e com uma africana não se casara José?

Eu sou negra e aprazível

Como você imagina a Sulamita dos Cantares de Salomão? Uma caucasiana encontradiça nas pinturas da renascença italiana? E se você descobrisse que o maior poema de amor de todos os tempos foi dedicado a uma negra? As filhas de Jerusalém indignaram-se quando Salomão elegeu a formosa pastora de Quedar como a predileta de seu coração. Mas, o que fazer? O amor não tem fronteiras.

Diante de tão descabida acepção, Sulamita protesta: “Eu sou morena e agradável, ó filhas de Jerusalém, como as lendas de Quedar, como as cortinas de Salomão” (Ct 1.5). Se o texto em português deixa alguma dúvida quanto à cor da formosíssima jovem, o texto inglês é concludente: “I am black but comely”. A tradução do Rei Tiago está mais de acordo com o original hebraico.

O negro que ajudou Jeremias

Jeremias profetizou no período mais crítico do Israel do Antigo Testamento. Em breve, os judeus seriam entregues aos babilônios, que os orfanariam de seus símbolos mais altos e caros: a Cidade Santa e o Santo Templo. É justamente nesse momento que o profeta aparece com uma mensagem impopular e nada patriótica. Apregoa a submissão ao opressor e condena qualquer esboço de resistência. Enfim, Judá deveria curvar-se ao jugo estrangeiro, pois essa era a vontade de Deus.

Por causa de sua atitude, foi Jeremias lançado no calabouço de Malquias (Jr 38.6). E só não morreu porque um etíope chamado Ebede-Meleque intercedeu por ele junto ao rei Zedequias. Por sua corajosa postura, o negro Ebede é honrado até hoje.

Os negros em o Novo Testamento

Muitos africanos veem a Igreja como um típico empreendimento europeu. Por isso, ainda se assustam com os missionários brancos e barbudos que, desde David Livingstone, cortam a negritude daquelas terras, levando a mensagem do Cristo. Em sua origem, porém, a Igreja era tão multirracial quanto hoje.

No Dia de Pentecostes, encontravam-se em Jerusalém, além dos gregos, romanos e bárbaros, várias nações negras: Egito, Líbia e Cirene. E, nesses países, o Evangelho floresceu de maneira surpreendente. Haja vista a igreja em Alexandria, da qual saíram Orígenes, Clemente e Atanásio.

Lembremo-nos também do ministro da fazenda da Etiópia, que se converteu quando retornava ao seu país (At 8.26-38). Acredita-se ter sido com este negro que teve início a Igreja Copta.

Uma visão universal e transcultural da Bíblia

Ainda hoje, a Bíblia é vista como um livro branco e colonial. Jamais nos esqueçamos, porém, de que a Palavra de Deus é destinada a todos os povos, nações e tribos. De fato, o cânon sagrado começou a ser escrito na África e foi encerrado na Europa. Sim, a Bíblia é destinada a todas as famílias da terra. Por isso, é o livro mais amado e lido do mundo.

Em suas páginas, vemos o hebreu Abraão, a africana Agar, o grego Lucas e o romano Cornélio. O mais importante, contudo, é que, do início ao fim, encontramos o Filho do Homem – Jesus Cristo, Senhor de todos nós. Nele, não há segregação nem apartheid: o seu amor inclui sempre, jamais exclui. Brancos ou negros, todos precisamos do meigo Salvador.

A realidade do Arrebatamento

(Comentário à lição 4, da Editora Betel Dominical 2 tri 2022)

Por: Irmão Robson

Arrebatamento um escape para vida eterna, pois digo que todos irão experimentar o sono da morte, (direto e indiretamente) (1 Cor 15:51), e no conceito bíblico para os cristãos, este sono não será o fim, mas sim um novo começo, pois o cerco está se fechando, (Apoc 3;10). Pelo fato como diz as escrituras que Cristo ressuscitou, e Ele é as primícias dos que dormem Nele, certamente iremos ressuscitar com Ele também através do Espírito Santo, (Rm 8:11). Existe a primeira e segunda morte; (Primeira morte) a morte física que é o desligamento da alma do corpo, e a morte espiritual que é estar separado de Deus mesmo estando vivo neste mundo. (Segunda morte) é a morte eterna, ou seja, desligado de Deus para sempre. Embora a vida é um sopro (Tg 4:14), e sendo nós cristãos, ela nos faz se assegurar que: em Cristo temos esperança de volta à viver na eternidade com Ele, pois isto é uma promessa para aqueles que dormem no Senhor, (2 Tm 2 :11).

Pelo fato de a igreja crer na esperança do arrebatamento (Tt 2:13), ocorrerá uma comoção mundial, embora os mortos ressuscitarão primeiro, e ninguém os verá, mas nós que ficarmos vivos seremos transformados (1 Tess 4:16,17), e por consequência disto notarão o nosso sumiço da terra. Entre os que dormem no Senhor (primícias), e os que estiverem vivos (serão transformados) no arrebatamento, existe um detalhe em comum, que é o soar da trombeta que será ouvido entre eles (1 Cor 15:52), mas este acontecimento só atingirá também, aqueles que estiverem dependendo de outro fator comum que é a Fé, ou seja, só serão alcançados pelo arrebatamento os que estiverem ligados em Cristo (João 15:7), o Nosso Autor e Consumador da Fé, (Hb 12:2).

Faça o curso online, Apocalipse, o livro da Revelação de Deus

  • Publico Alvo
  • Leitores da Bíblia
  • Líderes de Escola Bíblica
  • Líderes de Jovens
  • Líderes de Estudos Bíblicos

VangegensAcesso imediato;

  • Doação de 1% para instituição carente;
  • Acesso pelo HotmarSparkle
  • Acesso a Videoaulas, Provas de múltipla escolha e leituras complementares.
  • Certificado ao final do curso;
  • Cerca de 20 horas de curso;

ACESSE:

https://go.hotmart.com/V69787005G?dp=1

Por isso que precisamos amar a vinda do Senhor (2 Tm 4:8), pois será imprescindível este acontecimento (arrebatamento) (Mt 24:44), pois exigirá estarmos vigilantes neste dia (Mt 25:13), pois será numa fração de segundo, que Cristo retirará com força (Rapto) a Igreja deste mundo (Mt 24:27), este evento da segunda vinda do Senhor será dado em duas fases, ou seja, a primeira fase será em segredo, que é o arrebatamento da Igreja, só a igreja que vai vê-lo , e a segunda fase será evidente, e todo o olho verá (Apoc 1:7), pois estabelecerá o Milênio no monte das oliveiras (Zc 14:4), este dia será glorioso para todos aqueles que invocam o nome do Senhor, (Jl 2: 32), pois estaremos para sempre com Ele na eternidade (Col 3: 4) ; (Rm 12:2).

Bom! Estudo!

siga-nos nas redes sociais

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

lição 4 Aprendendo com o Mestre da sensibilidade conectar + Betel 1 tri 2022

Assista a video aula aqui

Lição 4. Conecetar+

Baixe aqui o slide

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Os sinais da vinda de Cristo

  1. Falsos Mestres: Mt. 24.5;
  2. Guerras, Mt. 24.6
  3. Fome Mt 24.7
  4. Pestes Mt. 24.7
  5. Ocultismo 1 Tm. 4.1
  6. Restauração de Israel Is. 66.8

Ele virá Porque:

  1. Ele prometeu: Jo 14.3; Ap. 22.20
  2. Os anjos confirmaram: At. 1. 10,11
  3. A Bíblia afirma: Jó 19.25; Hb. 9.28; Is. 59.20; Rm. 11.26.

Ele virá para quê?

  1. Para levar a Igreja: Jo 14.3
  2. Para consumar a salvação Rm. 13.11
  3. Para glorificar os seus Ef. 5.17

6 Aspectos da vinda de Cristo

  1. Será apenas da Igreja, Sl. 45.13
  2. É um dia secreto, Mt. 24.36,42,44
  3. Os mortos em Cristo ressuscitarão 1 Ts 4.17
  4. Será instantaneo, 1 Co 15.52
  5. A igreja receberá um corpo glorificado, 1 Ts 4.17
  6. O encontro se dará nos ares, 1 Ts 4.17c

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

siga-nos nas redes sociais

A história das cidades das 7 igrejas da Ásia

1. Eféso.

Para os historiadores, todos os que desejassem viajar para Ásia Menor, Éfeso era a porta de entrada. Era a maior, a mais rica e a cidade de maior importância.

Ruinas de Éfeso

Conhecida como a feira das vaidades, ela foi rebatizada como a “porta dos mártires” quando os cristãos foram capturados na Ásia Menor e levados a Roma. Foi considerada o centro do culto à Diana (At 19.35), lugar cheio de sacerdotisas, conhecidas como “prostitutas sagradas”.

 2. Tiatira

estava localizada num fértil vale no qual passavam rotas de comércio. Embora destruída por um terremoto durante o reino de César Augusto (27 a.C.), Tiatira foi reconstruída com a ajuda romana. Produtos têxteis eram os mais importantes em Tiatira.

3. Sardes

foi uma das cidades legendárias da Ásia Menor, onde hoje é a Turquia. Nos tempos do Novo Testamento, Sardes foi parte da província Romana da Ásia. Situada no alto de uma colina, com muros e fortificada, demostrava ser imbatível, indestrutível e inabalável, por isso seus soldados e habitantes tinham a certeza que jamais cairiam nas mãos de seus inimigos.

4. Esmirna.

 A cidade de Esmirna era considerada o ornamento, a coroa e a flor da Ásia. Tinha o principal porto da Ásia e um comércio próspero. Com magnífica arquitetura, com templos dedicados a Cibeles, Zeus, Apolo, Afrodite e Esculápio. Havia sido fundada como colônia grega no ano de 1.000 a.C.; no ano600 a.C., os Lídios a invadiram e destruíram-na por completo.

No ano 200 a.C., Lisímaco a reconstruiu e fez dela a mais bela cidade da Ásia. Quando Jesus disse que estivera morto, mas revivera, os cidadãos daquela cidade sabiam bem o que Jesus estava falando. Pois a cidade estava morta e havia revivido como metrópole.

(Moeda cunhada por Lísimaco)

5. Filadelfia

Os reis dePérgamo fundaram Filadélfia como um posto avançado do seu Reino no segundo século a.C. A cidade estava localizada ao longo de uma importante estrada de viagem que ligava Pérgamo ao norte com Laodicéia ao sul. Nos tempos do novo testamento, Filadélfia fazia parte da província Romana da Ásia. A cidade foi devastada por um terremoto em 17 d.C. , e, por um tempo, as pessoas viveram com medo de tremores.

Filadélfia foi reconstruída com ajuda do imperador Tibério. O nome Filadélfia significa amor fraternal.

No ano 200 a.C., Lisímaco a reconstruiu e fez dela a mais bela cidade da Ásia. Quando Jesus disse que estivera morto, mas revivera, os cidadãos daquela cidade sabiam bem o que Jesus estava falando. Pois a cidade estava morta e havia revivido como metrópole.

6. Pérgamo .

Hoje conhecida por Bergama foi uma antiga cidade grega rica e poderosa na Eólia. Está localizada a 26 quilômetros da costa do mar Egeu, em um promontório no lado norte do rio Caicos e a noroeste da moderna cidade de Bergama (hoje território da Turquia.

(Pérgamo, representação Wikipédia)

Durante o período helenístico, tornou-se a capital do Reino de Pérgamo sob a Dinastia atálida em 281−133 a.C., que a transformou em um dos principais centros culturais do mundo grego. Muitos restos de seus impressionantes monumentos ainda podem ser vistos, em especial a notável obra-prima que é o Altar de Pérgamo. Pérgamo foi uma cidade culturalmente importante, pois possuía uma biblioteca quase tão prestigiada quando a biblioteca de Alexandria. Uma curiosidade é que, devido à grande tradição da biblioteca de Pérgamo, seu nome acabou batizando o pergaminho, nome dado a uma pele de animal, geralmente de cabra, carneiro, cordeiro ou ovelha, preparada para a escrita.

(Ruínas de Pérgamo)

7. Filadéfia

Foi fundada em 189 a.C. pelo rei Eumenes II de Pérgamo (197–160 a.C.). Eumenes II batizou a cidade em honra do seu irmão, que seria seu sucessor, Átalo II ( r. 159–138 a.C.), cuja lealdade lhe valeu o apelido de “Philadelphos”, que significa literalmente “alguém que ama seu irmão”.Em 17 d.C. a cidade de Filadélfia viveu um grande desastre. O extremo sudoeste da Ásia Menor foi devastado por um grande terremoto, e acredita-se que Filadélfia foi a cidade mais afetada, pois ela estava localizada na principal linha da falha sísmica. Inclusive, parece que o grande terremoto deixou a área de Filadélfia ainda mais instável nos anos seguintes. Por conta da grande destruição ocasionada pelo terremoto de 17 d.C., o governo romano de Tibério isentou a cidade de Filadélfia do pagamento de impostos durante um tempo; além de enviar uma grande soma de recursos financeiros para ajudar na reconstrução da cidade.

Em gratidão ao auxílio romano durante o período difícil de reconstrução, a cidade adotou o nome Neocaesarea, que significa “cidade do novo César”, em honra ao imperador Tibério. Mas esse nome caiu em desuso em apenas três décadas. Mais tarde, a cidade passou a ser chamada de Flávia, em homenagem ao imperador Tito Flávio Sabino Vespasiano.

A cidade de Filadélfia continuou existindo durante séculos, resistindo como uma civilização cristã até mesmo aos avanços muçulmanos no século 14 d.C. na Ásia Menor. Atualmente a região onde ficava a cidade de Filadélfia está ocupada pela moderna cidade turca Alasehir.

(Ruínas de Filadélfia)

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

Lição 1 Entendendo o caráter da vida cristã conectar + Betel 1 tri 2022 (slide)

Assista aqui

WEBINAR APOCALIPSE, O LIVRO DAS REVELAÇÕES DE DEUS. (MÓDULO I)

WEBINAR APOCALIPSE, O LIVRO DAS REVELAÇÕES DE DEUS. (MÓDULO I)

SOBRE

O curso Apocalipse, o livro da Revelação de Deus tem por  objetivo apresentar uma chave de leitura do Livro do Apocalipse. Faremos um  visão introdutória sobre o contexto histórico, o autor, os estilos de interpretação do livro e os principais pontos escatológicos.

conteúdo a ser abordado

A. O contexto histórico,
B. O autor;
C. Os estilos de interpretação do livro;
D. Principais pontos escatológicos do livro;

Entre em contato

Esperamos por você

Faça sua matricula aqui

https://www.sympla.com.br/evento-online/apocalipse-o-livro-das-revelacoes-de-deus-modulo-i/1530786

siga-nos nas redes sociais

DIA

16/04/2022

16h

LIÇÃO 13. O PLANO DIVINO PREVALECERÁ – BETEL DOMINICAL 1° TRI 2020 (COMENTÁRIO)

O plano divino prevalecerá

Acredito que, e tendo provas bíblicas disto, e da eficácia do plano divino sobre a terra, que tudo será cumprido nos mínimos detalhes da parte de Deus na terra, Apoc 1:7,8 ; Mc 1:15 ; Mt 24:35, pois nem que pareça que não há Deus no meio das questões humanas, Ele tem o controle de tudo Pv 16:4, e uma das provas veterotestamentaria, e a história da rainha Esther, ler o Livro de Esther.

Assista a video aula qui

Lição 13 o plano divino prevalecerá editora betel dominical 1° tri 2022

E de contrapartida uma observação que gostaria de compartilhar é, embora a vontade de Deus é soberana, mas Deus respeita o livre arbítrio dos seres humanos, concluo que todo o erro até agora que acontece no mundo, é erro humano, e tendo um Deus Santo para concertar, ou seja, É Deus manifestando sua vontade soberana e concertando as coisas errôneas do comportamento humano, porque ele é poderoso para executar isso, Rm 8:28, mas o objetivo maior de Deus é ir muito mais além, que simplesmente ir concertando as coisas, e sim, é não só manifestar a sua vontade soberana indiretamente, mas também manifestar a sua vontade no coração humano para sempre Ez 36:26.

Mas emquanto o ser humano não ter um novo coração, sempre tomarás caminhos que aos seus olhos parece direitos, mas o final deles é morte Pv 14:12, mas aqueles que forem impactados pela Palavra de Deus e se arrependerem, certamente desfrutarão do verdadeiro paraíso preparado desde a fundação do mundo Mt 25:34 ; João 14: 1,2,3. Em resumo falando de gogue e magogue, acredito que será um sistema e um líder que influenciará o mundo virtualmente, com fins destrutivos emocionalmente, declarando guerra contra a igreja e o povo de Deus, pois a situação em muitos países, já está insuportáveis para o povo de Deus, por meio de leis que querem contradizer a palavra de Deus Rm 1:25, com suas doutrinas de demônios, Tm 4:1, fazendo o povo de Deus engolir arame farpado por goela abaixo, senão serão mortos se não negar a fé, tentando descaracterizar a imagem de Deus em nós 2 Cor 3:18, então digo que precisamos ficar atentos nos acontecimentos mundiais, Mt 24, porque isto é mister acontecer, o que precisa ser feito é simplesmente vigiar e orar Mt 26:41, e ficar na posição aguardando a bem aventurada esperanca do grande Deus e Salvador Jesus Tt 2:13. Maranata! Maranata! ora vem Senhor Jesus. Bom Estudo!


Obs. Existe uma distinção entre os acontecimentos para Israel e para com a Igreja, e tudo será cumprido nos mínimos detalhes, apenas simplifiquei este resumo, tratando todos como povo de Deus, sendo que existem judeus e gentios convertidos na atualidade. A Igreja aguarda o arrebatamento, e as bodas do Cordeiro. E Israel aguarda, a Grande tribulação, Batalha do Armargedon, e o Milênio etc…

AUTOR: IRMÃO ROBSON

siga-nos nas redes sociais

Lição 13. A APOSTASIA DOS ÚLTIMOS DIAS

A Palavra de Deus faz recomendações acerca da apostasia dos últimos dias. Cabe a nós nos preparar e nos orientar conforme a Palavra de Deus para que não venhamos ser presas fáceis de lobos vestidos de ovelha.

Assista a video aula aqui

siga-nos nas redes sociais

✨Dependermos exclusivamente de Deus ✨

“Quando a terra tremer e estiver prestes a derreter-se com tudo o que contém, Sou Eu que a sustentarei ”.

(‭‭Salmos‬ ‭75:3‬) ‭

Nosso Deus aqui fala claramente, que a nossa dependência precisa estar literalmente Nele e em mais nada, ou ninguém. Nossas vidas, nossos famíliares, a saúde, trabalho, em fim, tudo isso são apenas meios que Deus tem de nos abençoar, mas precisamos lembrar que a fonte é Ele e o nosso sustento vem Dele.
Depender de Deus é confiarmos que Ele tem o controle de tudo. É como sentarmos em uma cadeira e levantarmos os pés, na certeza de que nós não iremos cair e quando esta certeza nos faltar, sentiremos que tudo se tornara pesado e então, teremos a impressão que o mar bravio nos fará naufragar. Deus está a todo momento nos sinalizando, que Ele somente Ele é o nosso sustento e se Nele estiver a nossa fé, tudo é possível ao que crer.

Deus é o nosso sustento nos dias bons e nos dias maus e certamente caminhando com Ele, seguros em Suas Potentes mãos, a caminhada torna-se mais leve.
Nestes tempos em que vivemos rumores de guerras e através das aflições em que vive o mundo, Deus nos faz lembrar desse Salmo que sustenta as nossas vidas, porém você pode continuar achando que a sua segurança está no seu esforço, no seu trabalho, ou você pode se entregar totalmente ao Senhor e glorificar a Deus, entendendo que tudo que temos vem Dele. Como seu Pai, seu Amigo, Ele não se esqueceu de você, Ele não desistiu de você. Então, que possamos viver na Sua total dependência e desta forma, vivamos o nosso milagre hoje.

Carinhosamente,
Regiany Brandão Cardoso.

siga-nos nas redes sociais

Visões do afastamento e o retorno da Glória de Deus – Comentário

A Glória de Deus é uma manifestação, inerente ao próprio Deus Perfeito e Santo, que se auto revelará para aqueles que estiverem na brecha, ou seja, é estar em espirito de santidade, porque se não o forem assim se tornarão condutores cegos, por não comtemplarem a magnitude desta manifestação. a Glória de Deus tem a finalidade de manter vivo o ser humano, que merecia a morte por causa do pecado, mas esta manifestação é transbordante de bondade e misericórdia, porque isto revelaria a sua natureza perfeita, para um ser humano imperfeito. Jesus Cristo é a Glória personificada de Deus, descrito em sua palavra, Como o Emanuel, sendo cheio de graça e verdade, e além de tudo o verbo de Deus, porque Deus falou de muitas maneiras aos pais pelos profetas, e nos últimos dias falou através de seu Filho.

Assista o comentário do Pr. Júlio César aqui

A Glória de Deus deixa de ser interessante, quando no coração do ser humano é invadido pela idolatria, julgando-se ser a si mesmo um deus, acima de Deus o verdadeiro, chegando ao ponto de oferecerem cultos secretos, e servindo a deuses estranhos, dando a honra mais a criatura do que o Criador. A busca desenfreada por satisfazer desejos e alimentar o ego, faz com que a Glória de Deus não seja comtemplada por aqueles que eram considerados o povo da promessa, sendo que estão querendo a ressureição de Tamuz, para continuar em seus desejos pecaminosos e cobiçosos. Quando se dá as costas para Deus, é uma atitude irreverente e repleta de inconsiderações ao Senhor, certamente a Gloria de Deus não mais estará ali, trazendo grandes prejuízos ao reino de Deus, e se partir dos líderes, é como se fosse lobos vestido de ovelha, é lamentável tal atitude.

TÁ GOSTANDO? adquira as revistas da Editora Betel Dominical.

lhttps://www.editorabetel.com.br/auxilio-ebd/betel-dominical

A Glória de Deus se afasta gradativamente, não para o crescimento, mas sim para o esvaziamento total e final. Ou seja, a temperatura do cristão vai diminuindo à medida que se afastamos da Glória de Deus, por meio do pecado, nos tirando dos átrios do Senhor, sem percebermos a gigantesca e errônea direção, que está nos levando para longe de Deus. O retorno da Glória de Deus se dá quando o ser humano, ou seja, os remanescentes que aguardam a restauração, tendo entrado pelo crivo das mensagens dos profetas, em busca de arrependimento, alcançando assim a restauração e salvação por meio do Amor incondicional de Deus. Ao ser impactados pela Glória de Deus na vida daqueles que aderiram ela de volta, e tendo suas vidas restauradas e renovadas, servirá como uma nova experiência sublime e contínua, até a volta de Jesus Cristo, ou seja, a chama do ALTAR nunca se apagará. Bom Estudo!

Lição 12 a certeza da vitória em Cristo conectar + Betel 1 tri 2022 (Slide)

Assita a video aula aqui

Lição 12 a certeza da vitória em Cristo

Veja o esboço

Lição 11 O problema dos embaraços Jovens conectar + (Slides)

Assista aqui

Baixe o slide aqui

Os princípios da Adoração -Estudo Bíblico. (Com esboço)

Adoração está ligada à chamada do Pai para você ter intimidade com Ele.

Ela está em cada página da Bíblia, em cada assunto que possamos aprender e ensinar e em cada aspecto da nossa vida cotidiana. No final das contas, adoração se resume àquilo ou quem mais valorizamos e como respondemos ao que mais importa para nós.

Veje neste estudo com o Pastor Júlio César, quais são os principios da adoração

Assista ao culto ao vivo aqui

Agora baixe o slide de esboço

siga-nos nas redes sociais

Se este texto te foi útil, compartilhe com alguém, dê uma estrelinha e assine pra receber mais notificações.

Avaliação: 1 de 5.

O papel da organização na Superintendência da Escola Dominical

Um bom superintendente não deixa de ser um bom administrador, afinal é ele quem organiza e administra a EBD. Por isto, hoje vamos falar sobre a administração na Escola Bíblica Dominical. Veremos com mais calma, como organizar a escola e montar um bom planejamento de aulas e conteúdo de forma a não apenas facilitar o trabalho dos professores, mas também dinamizar o ambiente escolar em questão. A administração aplicada à EBD é fundamental para o sucesso de uma escola organizada.

Dentre os principais quesitos na organização estão: prever, organizar, comandar, coordenar, controlar. Vejamos, então, como cada uma dessas etapas pode ser aplicada à ED e seu funcionamento.

  1. Previsão.

É a avaliação do que poderá acontecer a curto, a médio e a longo prazo. Antes de se estabelecer as metas para a sua Escola Dominical, você precisará avaliar o seu potencial e como este poderá ser desenvolvido durante o tempo em que você estiver atuando como superintendente. De nada adianta traçar metas inalcançáveis ou absurdas, pois elas trarão apenas frustração.  Não adianta quer ter 200 alunos matriculados se sua igreja, contando todos os espações tais como salas e nave da igreja, não cabem 100 pessoas

2. Organização.

Sem ela nada se faz. Deus é organizado e organizador, mas nós infelizmente agimos de forma descoordenada e desorganizada. Prepare e, ou adeque todo o material necessário – organize -. Veja com antecedência de quais materiais você precisa? De quantos professores você precisa para as classes? Quais são os lugares disponíveis e em condições para serem usados você tem em sua igreja?

3. Liderança.

Como superintendente, avalie a sua forma de agir e aja como líder, pois na ED é isto que você é. Converse com os professores e com eles mantenha um ambiente de organização agradável, sem imposições, mas de diálogo, liderança não se impõem, mas se reconhece. Para tanto:

  • Delegue funções. Lembre-se, ninguém faz nada sozinho, você deverá ter um vice superintendente, que será seu auxiliar, conte com ele, peça sua ajuda e colaboração.
  • Ouça. Escute os professores e suas demandas, escute seu pastor e suas dificuldades, você é aquele que está entre o líder da igreja os executores da obra que são os professores, seja um canal pronto a ter contato com ambos os lados e busque sempre ouvir e falar menos.

Haja com firmeza. Nada disto terá efeito se você não for capaz de fazer as mudanças necessárias. Se a ED não for bem, você deverá implementar as mudanças necessárias para o bem da obra, isto inclui em substituir professores, treinar novos auxiliares, remover os problemas que dificultam o crescimento. Às vezes, isto incluir tomar decisões difíceis como pedir que o secretário desligue alunos que faltam demais sem justificativa, pois não há nada mais desmotivador para os bons alunos (as) que a percepção de que não é valorizado (a) ou de que a classe está sendo prejudicada pelas faltas recorrentes tanto de alunos quanto de professores.  Nesta hora, seja amoroso, mas firme.

Finalmente, .não podemos nos esquecer de que a Bíblia nos exorta à importância do planejamento. Foi sobre isto que Jesus falou aos seus discípulos  sobre a construção da torre (Lc 14.18) e por isto, nós também não podemos deixar o planejamento de lado.

Tenha em mente que você só estará exercendo bem a sua função quando puder responder as 5 perguntas do planejamento:

  • O que fazer?
  • Como fazer?
  • Quando fazer?
  • Onde fazer?
  • Que meios terei para fazer?

Fazendo assim, tereis sucesso nesta admirável tarefa de liderar uma escola Dominical.

Boa sorte

Fonte:

ANDRADE, Claudionor Corrêa de Manual do Superintendente da Escola  Dominical…/  1a ed. – Rio de Janeiro: Casa Publicadora das Assembleias de Deus, 2000.  

PEREIRA & SILVA, Júlio César Medeiros; Reinaldo Dias da. Manual da Escola Bíblica Dominical. Dicas e Estratégias Para Dinamizar a Maior Escola de todos os Tempos. Rio de Janeiro. Amazon, 2019.

https://go.hotmart.com/D45351936X?dp=1

Curso de Formação de Professores de Escola Bíblica Dominical

Faça logo sua inscrição!😃😃😃😃😃